Os veículos bicombustíveis estão, definitivamente, tomando conta do mercado. Desde que foram lançados, em março de 2003, cerca de 425 mil unidades foram comercializadas por todo o País. Esse número comprova que o flexfuel chegou para ficar.
Sempre na vanguarda da informação, oferecemos o mais recente sistema de injeção eletrônica da Magneti Marelli para motores 1.0 bicombustíveis dos veículos Fiat Mille, Palio e Siena; com detalhes de funcionamento, diagnóstico e manutenção.

Injeção Flex 1.0

A tecnologia aplicada no novo sistema de injeção da Fiat é a SFS (Sofware Flexfuel Sensor), desenvolvida pela Magneti Marelli para ser utilizada nos primeiros bicombustíveis que a marca lançou no ano passado, com os motores 1.3 e 1.8 Flex. Esse software foi implantado no módulo de comando eletrônico – centralina – permitindo que o veículo seja abastecido com álcool, gasolina, ou qualquer proporção da mistura dos dois combustíveis, sem perder potência ou aumentar a emissão de poluentes na atmosfera.

Os motores com mil cilindradas têm maior sensibilidade e percebem com mais intensidade o combustível que será utilizado, além disso, exige rapidez na assimilação das regulagens e evidenciam as diferenças no consumo do combustível. “Por esse motivo, o processador é maior, com mais capacidade para ler e identificar as informações da sonda lambda e dos sensores de temperatura, velocidade, rotação, detonação e do nível de combustível”, informa Fernando Damasceno, gerente de Desenvolvimento de Produto da Magneti Marelli.
Com as informações reunidas, a centralina adequa o fluxo de combustível que será injetado e ajusta a mistura ar-combustível, além de detectar o instante em que a vela soltará a faísca para a queima da mistura. A proporção de álcool e gasolina será determinada em milésimos de segundo.

Image Hosted by ImageShack.us

O que muda no motor

As seguintes mudanças foram feitas no motor 1.0 Fire, para receber a injeção eletrônica bicombustível:

a) a taxa de compressão subiu para 11,65:1;

b) o material das sedes e guias de válvulas ficou mais resistente ao álcool;

c) os bicos injetores e bomba de combustível ficaram com maior vazão;

d) a parede do coletor de admissão de plástico ficou menos rugosa;

e) a galeria de combustível de plástico, o corpo da borboleta e o sensor de temperatura e pressão do ar foram instalados no coletor;

f) foi instalado um sistema de partida a frio com gasolina;

g) após o corpo de borboleta, o coletor ganhou um furo calibrado para a injeção da gasolina.

Como funciona

Os sistemas de injeção flex e gasolina dos veículos 1.0 da Fiat contam com os mesmos sensores e atuadores. “As diferenças do modelo flex são a centralina, o software, a partida a frio e sensor de nível do reservatório de gasolina para partida a frio”, explica Damasceno.

Seu funcionamento é realizado por meio da centralina, responsável por definir a quantidade de gasolina injetada no motor, de acordo com a proporção de álcool acumulada no tanque. O sistema é baseado no desbandamento da sonda lambda, que tem um centro de funcionamento definido.

A sonda lambda lê a quantidade de oxigênio que o motor admitiu e identifica a mistura que será necessária para a combustão, analisando o ciclo anterior para saber qual mistura será necessária na próxima queima de combustível. “Em todos os momentos, a sonda informa para o sistema o que está acontecendo. Esse é o mesmo conceito do carro a gasolina, mas no caso do flexfuel, a sonda sai do centro da banda, para se ajustar ao sistema”, comenta Damasceno.

Diagnoses

Por contar com os mesmos sensores de um motor a gasolina, o profissional independente deve atualizar o software do seu scanner para identificar possíveis avarias no sistema flex 1.0. O scanner permite simular e determinar defeitos, desconectando os sensores.

Image Hosted by ImageShack.us

Quando o defeito é na sonda lambda ou nos sensores, uma luz no painel de instrumentos acende alertando o motorista. Qualquer avaria faz com que a injeção entre em modo “recovery”, permitindo que o motorista leve o carro até um mecânico sem comprometer o sistema ou outros componentes. “O sistema será ajustado em uma determinada proporção de mistura sem importar qual combustível está rodando”, analisa o gerente.

Durante o funcionamento, a centralina verifica constantemente o sistema em busca de avarias. Toda vez que a partida é acionada, é feita uma avaliação de todos os sensores ligados a ela, ou seja, temperatura da água, temperatura e pressão do ar, posição da borboleta, comando do motor de passo, giro do motor, pressão do óleo e detonação e sonda lambda. Componentes periféricos, bicos injetores, partida auxiliar, bomba de combustível e o sensor que monitora o ar-condicionado também são checados. Se for detectada alguma anormalidade, a luz do painel se acenderá.

Manutenção

O motor 1.0 flex precisa dos mesmos cuidados dos modelos a gasolina em relação à manutenção preventiva.
Trocar lubrificantes e filtros regularmente, além de abastecer com combustível de boa procedência é um dever do motorista. Porém, se o veículo rodar mais com álcool é recomendado que o filtro de combustível seja substituído a cada 10 mil Km, para evitar o acumulo de borra, que pode danificar o motor. O usuário precisa verificar se o reservatório de partida a frio tem gasolina suficiente e substituir o filtro de combustível ligado a esse componente, de acordo com a indicação do fabricante.

Image Hosted by ImageShack.us

Ao realizar uma lavagem de motor, fique atento para não molhar a centralina, que pode comprometer todo o sistema. Da mesma maneira, a instalação de alarmes e equipamentos de som pode acarretar a perda da garantia de fábrica do sistema de injeção, pois envolve a parte elétrica do veículo.

Não é recomendado deixar o tanque vazio, pois pode causar contaminação e levar impurezas para a injeção e motor. O procedimento de revisão deve incluir a checagem do corpo da borboleta e limpeza dos bicos injetores a cada 15 mil km. Essas medidas prolongam a vida útil do equipamento. Vale lembrar que os bicos foram desenvolvidos para atender aos dois combustíveis e, no caso de substituição, devem ser usadas peças originais.

Se for necessário trocar a bomba de combustível, o profissional deve procurar a bomba específica para veículos flex. Outro detalhe diz respeito à válvula ligada na mangueira do motor de partida, uma peça muito sensível e fácil de quebrar. Chamada de válvula de duas vias, é responsável por injetar a gasolina do reservatório de partida a frio no motor.

Desmontagem da galeria

Image Hosted by ImageShack.us

1) O primeiro passo para desmontar o equipamento de injeção é deixar o carro desligado de um dia para o outro para despressurizar o sistema. Não esqueça de usar as ferramentas corretas e equipamentos de proteção. Comece removendo a capa de proteção do motor.

Image Hosted by ImageShack.us

2) Solte os parafusos da galeria de injeção. Para retirar a galeria, segure firme nas extremidades e desloque-a com cuidado.

Image Hosted by ImageShack.us

3) Desconecte a mangueira da gasolina do motor de partida auxiliar, tomando cuidado para não deixar vazar gasolina na pintura do veículo, principalmente, se o combustível estiver pressurizado.

Image Hosted by ImageShack.us

4) Leve a galeria para uma bancada limpa e, em seguida, remova os conectores dos bicos injetores. Com a ajuda de uma chave de fenda, retire as travas.

Image Hosted by ImageShack.us

5) Finalmente, retire os bicos injetores. Lembre-se de não segurar nos conectores do injetor. Puxe-os pela parte metálica para não quebrar a peça.

Dicas de montagem

Para montar a galeria no motor, o profissional deve realizar o processo inverso da desmontagem. Lembre-se de lubrificar os anéis o’rings com vaselina líquida. Esse procedimento garante encaixe suave dos bicos e evita que a borracha dos anéis resseque e trinque, causando vazamentos.

Na hora de conectar a mangueira do motor de partida a frio, prestar atenção para ouvir o “click” de encaixe do conector, que substitui as abraçadeiras. Ao fechar o motor com a capa de plástico, certifique-se de que o passador metálico está embaixo da peça, isso impede que o parafuso ao ser colocado, fure o coletor de admissão.

Alguns componentes

Pressão:
Image Hosted by ImageShack.us

Detonação:
Image Hosted by ImageShack.us

Atuador de Marcha Lenta (motor de passo):
Image Hosted by ImageShack.us

Sensor de temperatura:
Image Hosted by ImageShack.us

Corpo de borboleta:
Image Hosted by ImageShack.us

Sonda Lambda:
Image Hosted by ImageShack.us

Fonte: Carolina Vilanova

About these ads
Comentários
  1. lucas disse:

    acho melhor você comprar um carro ja adaptado de´fábrica,pois creio que a instalação é cara e não tem o mesmo nivel de confiabilidade de um carro original flex.

  2. Mas Lucas, aqui cito sobre o sistema original do Fire Flex…

  3. Luiz Guimarães disse:

    Olá.
    Eu tenho um carro Fiat Uno 2002/2003. Qual é a garnatia que o motor não sofrerá algum problema mecânico ao passar do tempo.
    Esse produto é confiável mesmo?
    Agradeço.

  4. Luiz Guimarães me esclareça por favor de que produto está falando?

    Meu Blog não é comercial.

  5. Nilton A. Mazza disse:

    Tenho um Pálio 1.0 96/96 gasolina e esta com ocilação da marcha lenta há seis meses, foram trocados os filtros, velas, limpeza de bicos e até o motor de passo. Continua com o mesmo defeito de diminuir a rotação da marcha lenta e morrer! O que devo fazer? O combustível usado é de procedência, estou pensando em pedir para aumentar a rotação deste motor mas não sei se será correto e de quanto será o correto! Já foi mapeado 04 vezes e nada aparece como defeito! O mecânico confirma estar tudo correto!
    Grato,
    Nilton

  6. rival disse:

    preciso saber que outro tipo de modelo de alavanca de cambio da certo no fiat uno 1992

  7. JULIO CESAR disse:

    BOA NOITE EU TENHO UMA PALIO WEEKEND 2001/2001 1,0 16V FIRE A GASOLINA PRETENDO PASSAR ELA PARA O SISTEMA FLEX MAS A MINHA DUVIDA É EXATAMENTE QUANTOS AOS ITENS QUE AQUI VC MESMOS SITOU QUE FORÃO MODIFICADOS
    b) o material das sedes e guias de válvulas ficou mais resistente ao álcool;
    c) os bicos injetores e bomba de combustível ficaram com maior vazão;
    e) a galeria de combustível de plástico, o corpo da borboleta e o sensor de temperatura e pressão do ar foram instalados no coletor;
    SERÁ QUE NO FUTURO NÃO VAI ME DANIFICAR ESSAS PEÇA PRINCIPALMENTE AS VALVULAS JÁ QUE ESSAS TEM CONTATO DIRETO COM O COMBUSTIVEL.
    OBRIGADO PELA ATENÇÃO Julio Cesar.

  8. FABIANO disse:

    Gostaria de responder a pergunta do Sr. Nilton A. Mazza, pois tive um palio que apresentou o mesmo problema, foram substituidos todos os itens possiveis da injeçao, atuador de marcha lenta , sonda lambda, sensores de corpo de borboleta, tudo em conscecionaria FIAT, porem continuava oscilando marcha lenta e morrendo. Em uma outra oficina foi substituido o modulo da injeçao. PROBLEMA RESOLVIDO. PS.: o modulo foi substituido por um outro sem o codigo da chave, ou seja desbloqueado. Facil de encontrar. valor de 220,00 reais a base de troca. Espero ter ajudado. Obrigado.

  9. Roberio disse:

    Estas dicas são muito validas, pois tira nossas duvidas.

  10. edson disse:

    ola tudo bem .acabei de adiquirir um palio fire 1,0 flex com 25,000 km estou usando alcool e ele feis 6,8 km litro gostaria de saber se ele esta normal e qqual o cunsumo ideal dese carro e a onde devo procurar uma loja especializada para resolver o meu problema

  11. moises disse:

    ola estou com um prloblema o fiat flex nao ingeta a gasolina do reservatorio sera que a centralina do fiat esta com defeito o motorsinho do ingetador esta funcionado e o problema e que ele a acool nao pega

  12. marcos disse:

    ola comprei um palio 97 1.0 pq na subida e um carro fraco o que faço para aumentar o seu desempenho obrigado?

  13. marcos disse:

    moises o plobelma do seu carro e a sonda lanbda

  14. marcos disse:

    moises o seu carro e comandado pela uc e ele tem de 0 a 100 remapiamemto para andar alcool e a sonda lanbda e planar ela e quem determina quando esta alcool ou gasolina o que esta acontecendo com o seu carro e que a sonda esta pegando um remapiamento que nao tem a partida a frio pois tem que passar um scanner para ver o funciomamento da somda se tiver tudo ok. tem que resetar a uc para ela reconhecer o sistema de partida a frio ..

  15. JOSE PALMERIO disse:

    Palio Fire Flex 1.0 2008 Celebration…..
    Peço informação sobre o consumo de combustivel deste modelo. No alcool e na gasolina.
    grato

  16. Gilson disse:

    Desconsiderar as mensagens anteriores.

    Tenho um Palio Weekend Fire 2001 1.0 16v, ele esta falhando quando arranca só melhora depois que passa de 60km/h, troquei bomba de combustivel, velas, cabos de vela, sensor de temperatura, filtro de combustivel, filtro de ar, filtro de oleo, oleo, limpeza de bicos e conferiu os bicos de injeção. Depois de tudo isso ser feito nada mudou no comportamento do carro oque pooso fazer.

  17. Gilson, este tipo de falha geralmente está ligado ao sensor de rotação e/ou pressão.

    Mas no seu caso recomendo muito avaliar o problema com um rastreador, inclusive colocando o veículo em movimento e executar os testes dos sensores citados com multímetro e se possível osciloscópio.

    Em uma análise gráfica com o veículo em movimento e observando os valores pode se chegar a uma conclusão melhor.

  18. junior disse:

    Aonde fica a bomba de combustivel do siena 2001/2002 fire, se for em baixo do banco traseiro, como faço para levanta-lo ?

  19. Junior:

    realmente a bomba elétrica neste modelo citado “in-tank”. Dê uma olhadinha no manual do proprietário que verá como acessar a mesma.

    Basta levantar o assento puxando por trás, para acessar a bomba deve-se tirar os parafusos da tampa e para retirar a bomba é importante ter uma chave adequada e tomar muito cuidado com faíscas. Além de que é importante evitar derramamentos ou o carro precisará de um banho incrível.

  20. marcelo disse:

    Olá…
    Eu comprei um fiat uno mille fire flex 1.0, gostaria de saber se o consumo de gasolina e igual de um uno mille fire 1.0.
    Se tem diferença qual a margem de consumo entre os dois, ja que um tem bico aberto.
    Obrigado.

  21. claudio disse:

    tenho um palio 2001/2002 elx ele esta com um problema que ele liga e fica so na marcha lenta e nao acelera, ja fiz todos testes possiveis pode ser a centralina. desde ja obrigado

  22. levi de moura disse:

    achei legal a iniciativa de publicarem notas referente a dicas e comentarios tecnicos. Parabens.

  23. levi de moura disse:

    parabens pela atitude de publicare3m comentarios tecnicos.

  24. Marcelo, não compreendi o que seria bico aberto. Acredito que esta colocação não seja correta.

    Quanto ao consumo é algo que não se pode afirmar muito, veja que nem mesmo os manuais de proprietário trazem valores ao vento, usando especificações de circuito entre estrada e cidade (PECA) para afirmar valores.

    Fato é que se considerar somente o uso de gasolina o consumo do sistema flex deveria ser similar ao comum, podendo melhorar bem pouco já que os motores são bem próximos em taxa de compressão além da cilindrada.

    Já com uso de álcool em comparativo lógico que o consumo seria maior pois o mesmo otimiza ignição para compensar a falta de taxa para este combustível.

  25. Claudio, o defeito citado neste veículo normalmente está entre o sistema Code e o módulo de injeção. Pode ser uma chave desprogramada ou o sistema de controle de aceleração.

    Observe a lâmpada do code.

    Se a mesma se apaga após a partida:
    Desligue a chave 21 vezes e ligue o motor sem acelerar aguardando por 2 minutos. Isto deve corrigir a posição do motor da borboleta.

    Se a mesma fica acesa após a partida:
    Deixe a chave ligada (somente linha 15) por 31 minutos e depois dê partida no motor. Isto deve retornar o código à chave.

    Caso persista utilize de um rastreador para redefinir o código da chave e/ou reposicionar o atuador de aceleração.

    Fato é que sem saber o modelo de injeção não posso ajudar muito.

  26. Levi de Moura esta iniciativa em relação a Injeção do Fiat 1.0 Flex se deve à Carolina Vilanova.
    Parabéns a ela novamente!

    Tento aqui ajudar esclarecendo dúvidas com o pouco que sei.

  27. jose robson maia disse:

    bem legal esta informacão mesmo achei bem imteresante…..

  28. weyder disse:

    ainda hoje estava com problamas no meu fire flex 1.0 2007 tambem não injetava combustivel do reservatório chamei meu eletricista ele mexeu no carro quase todo e descubriu que o pro estava no sensor de rotaçõa só no encache do cabo ele conectou direitinho e pá o bicho funcionou de primeira.

  29. cleber disse:

    Comprei um Palio 1.0 flex 2007 zero km, depois do segundo ano comecei a ter problemas de vez em quando para dar partida, o carro simplesmente não liga, com motor quente ou frio, no inverno e no verão, com gasolina no reservatório e no tanque, o estranho é que depois de uma ou duas horas o caro liga de primeira, já levei a agencia mas não descobriram o problema.

  30. Céia disse:

    Tenho um siena flex, e no meu painel de vez em quando acende um icone de bomba de combustivel, mais e só por alguns segundo apos se apaga, mesmo sem chegar na reserva, o que seria?

  31. Cleber creio que exista um defeito intermitente ou foi mesmo “falta de vontade” em encontrar a falha de seu carro.

    É certo que o tempo exige manutenção, então observe o que deve ser feito segundo a km do veículo. Mas prevendo algo posso adiantar alguns pontos:

    • Durante a partida o gerenciamento do motor depende em muito do sensor de temperatura e este lê no líquido de arrefecimento o estado do motor. Peça um teste apurado deste sensor e verifique se a troca do líquido de arrefecimento foi feita a cada ano. caso não tenha sido executada lembre de limpar o sistema antes da troca e troque o sensor neste caso. Limpar o sistema força peças ruins a vazarem água, isto é normal. O liquido de arrefecimento não é água pura, principalmente neste modelo.
    • Velas de ignição danificadas e fora da especificação dificultam a partida.
    • O posicionamento do sensor de fase e PMS, assim com a limpeza da polia (roda fônica) causam dificuldades na partida. O posicionamento (ponto) da correia dentada neste modelo deve ser feito com ferramentas específicas, deve ser conferido também.
    • Acúmulo de “borra” de óleo no motor (interior) dificulta a partida.
    • O entupimento de um catalisador (2) causa dificuldade de partida e perda de torque.
    • O sensor de detonação enviando sinais inadequados causa falhas de partida.

    No mais seria preciso ter mais dados para chegar a uma diagnose.

  32. Céia o ícone da bomba seria similar a este aqui?

    Como carro é Flex ele usa este ícone para indicar falta de combustível para a partida a frio (gasolina) e normalmente usa um similar para a reserva (ou um redondo). O acendimento destas luzes com os dois reservatórios cheios pode ocorrer quando o veículo balança. Isto é normal.

    Observe se á gasolina no reservatório de partida à frio e lembre-se de alternar os combustíveis usados periodicamente para que a gasolina não se transforme em borra (oxidando) e trave a bomba e ate a bóia de partida a frio.

  33. isaac disse:

    trabalho com mais ou menos isso e acho esses COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES UMA COISA GENIAL agradeço a todos voces!!!!

  34. AGUINALDO S. SATURNINO disse:

    GOSTEI TRABALHO NA FIAT NA USINAGEM DO MOTOR E CAMBIO. MUITO INTERESSANTE

  35. julio de souza aragao disse:

    obrigado pelas dicas de manunençao, gostaria de receber informaçoes sobre a manuntençao preventiva do uno ano 2006 1.0 flex

  36. adilson disse:

    bom eu gostaria que soubessem que eu já tive vários modelos de fiat, uno, palio, uno 2006/2007, comprei zero, pálio weekend , siena 2006/2007 e agora tenho um pálio 2006/2007 e confesso que são ótimos carros, porém o consumo de combustívelç realmente é um problema da fiat. com al´cool faz em média 6,8 na cidade e 9,5 na estrada. fazer o que eu gosto muito da fiat e não pretendo mudar a marca de carro, mas esse é o preço que tenho que pagar. jamais se iludam que pode ser diferente, acredite, está normal.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s