Dúvidas

Dúvidas de mecânica e elétrica podem ser solicitadas nesta página se não existem tópicos relacionados.

  • Faça o comentário com sua dúvida, ela será respondida por mim com um post na categoria adequada ou na categoria de dúvidas.
  • Após solucionados poderão serão excluídos.
  • Podem ser feitos aqui pedidos de publicação.

Farei o possível para ajudar, não garanto pode responder todos pois meu muitas vezes tenho que trabalhar um pouco. E pode ser que não veja a mensagem a tempo.

O teclado é seu, comente!

comentários
  1. willans disse:

    eu gostaria de saber mais sobre o assunto motores com capacitores permanentes eu ja pesquisei em tudo em q era site e naum achei.
    então eu pensei que vcs poderiam me ajudar.
    por favor , espero respostas!!!!
    OBG!!!!

  2. Enviei um e-mail para você Willans. Obrigado pela visita!!!

  3. Thiago Moreira Casimiro disse:

    Eu tenho um palio 02/03 fire 1.0 e levei para trocar a correia dentada pois já estava com a kilometragem com 55 Km e ainda nao havia trocado, o mecanico trocou a correia mas nao estava conseguindo ajustar. depois q conseguiu ainda nao tinha dirigido o carro, e percebi q a potencia do carro caiu muito e ficou com barulho estranho sem força alguma e falhando. além de que percebi q o som do carro antes de ter trocado a correia, ao ligar o carro com o som ligado sempre desliga por um instante logo apos funciona normalmente, mas agora tá o contrario. Gostaria de saber o que teria acontecido e se é muito complicado trocar uma simples correia?
    Espero uma resposta, agradeço a compreençao!
    Muito obrigado

  4. Saudações Thiago,

    trocar a correia é relativamente simples mas exige cuidados. Principalmente em motores mais novos como o Fire onde existe a necessidade de verificação do ponto na árvore de comando e não na polia sinterizada (engrenagem da correia) através de uma ferramenta. E em alguns modelos a posição da árvore de manivelas deve ser verificada com auxílio de um comparador entre os cilindros.

    No seu caso o que pode haver ocorrido foi a falta de sincronização da distribuição (correia, deixando o comando atrasado) ou mesmo algo relacionado ao ponto de ignição que deve também ser conferido.

    É preciso uma verificação junto ao sistema de injeção para que se tenha uma melhor posição em relação a perda de potência pois pode haver alguma alteração nos sensores de rotação e posição das árvores.

    Quanto ao som não compreendi o relato do contrário. Os autorádios normalmente se desligam pela queda de tensão durante a partida. Um atraso muito grande na ignição facilitaria para a partida fazendo com que esta queda fosse menor mas não acredito que tanta a ponto de não desligar o rádio.

    A rumorosidade pode ser relativa ao atraso da ignição (espero) ou algo incorreto.

    Seria interessante então rever todo o processo executado na correia conferindo o ponto de distribuição e avanço de ignição.

    Saudações na esperança de ter ajudado.

  5. Cleuber Horta disse:

    gostaria de saber se para aprender o que você sabe de injeção eletronica eu preciso entender mecanica ou eltrica?

  6. Leonardo disse:

    oi Norival sou leonardo, eu queria saber so uma coisa, quero comerça a carreira de mecanio, e preciso saber qual curso que faço para seguir carreira de mecanico! obrigado!

  7. Leonardo para iniciar como Mecânico de Reparação Automotiva é interessante você observar do que gosta, qual área lhe interessa.

    No ramos de automóveis seria interessante um curso de Mecânica Básica Automotiva (profissionalizante, não regular) para iniciar. Nele você vai aprender os princípios de metrologia e controle dimensional para compreender como analisar componentes e depois irá passar pelo estudo teórico com demonstrações práticas de cada conjunto mecânico.

    Já na área de Motocicletas o interessante é iniciar um curso que já tenha a eletricidade no cronograma, lhe dando facilidade de trabalho.

    Obrigado pelo comentário!

    Cleuber Horta para compreender sobre injeção eletrônica é muito importante que você conheça bem sobre mecânica de motores e eletricidade.

    Obrigado pela visita!

  8. Alexsandra Ramos disse:

    Boa Noite!! quero saber onde posso fazer o curso de injeção eletronica em belo horinzonte,,,mas quero fazer com professores e ter meu certificado de profissional.e onde esta mais em conta..tem muitas mulheres trabalhando nesta area??

  9. Saudações Alexsandra !

    Bom saber que mais uma mulher que aprender sobre esta área.

    Mas lhe garanto que todas alunas que tive se formaram como excelente profissionais pela dedicação maior as aulas.

    Como a área envolve muito conhecimento de mecânica e elétrica exige raciocínio lógico, sem grandes esforços físicos, recomendo muito a especialização do público feminino.

    Quanto a indicação se eu lhe der estaria fazendo propaganda ou defendendo uma marca.

    Obrigado pela visita ao Blog.

  10. Harley disse:

    Gostaria de saber mais informações sobre o curso de mecânica que você é supervisor:

    -Sendo de outro Estado (DF), teria possibilidade de fazer o curso?

    Aguardo resposta!

    Obrigado!

  11. Harley:

    Prefiro não misturar as coisas aqui. O WordPress não aceita propaganda pela sua TOS, este é blog está em um servidor gratuito.

    Welington S. Lima: ( que me enviou um e-mail):
    Em qualquer motor os anéis do êmbolo (pistão) devem ser montados com as folgas entre-pontas desalinhadas entre si e fora da direção da região do espelho (pino do pistão).
    Normalmente no jogo de anéis se encontra um pequeno manual de montagem com desenhos explicativos.

    Vale lembrar que é essencial o uso de uma ferramenta de abertura dos anéis (alicate expansor) e da cinta compressora para instalação do êmbolo na camisa.

    Agradeço a todos pelas visitas e comentários.

  12. ricardo disse:

    ola! gostaria d saber se você leciona algum curso de mecanica de motos! obrigado e bom dia!!!

  13. Ricardo:: Sim, sou supervisor e já lecionei também mecânica de motos.

    Só não informarei onde aqui pois estaria contra a TOS do WP.

  14. jose carlos disse:

    amigo estou com um problema em um palio 1.0, o carro está estourando no coletor fica assim por alguns minutos e depois volta ao normal isso acontece sempre que ligo o carro e tambem esta gastando muito combustivel odetalhe é que as velas são novas e o ponto esta certo o que poderia ser???

  15. canuto disse:

    Gostaria saber quanto de gasolina e quanto de alcool eu coloco no tanque do fiat fire flex uno????????????

  16. jose carlos, seu problema provavelmente está relacionado a mistura ou falta de vedação de válvulas. Vale usar de um rastreador e verificar compressão nos cilindros.

    canuto é interessante observar uma tabela de preços para saber se é melhor abastecer com álcool ou gasolina. Apesar do sistema aceitar não é bom se trabalhar com combustíveis misturados.
    Enviarei a tabela em seu e-mail, ela vem junto ao manual do proprietário de algumas marcas.

  17. sebastião disse:

    Acelerar (alto giro) um veículo em ponto morto, até que ponto afeta o motor?

  18. Isac Rocha disse:

    Boa tarde, sou proprietario de um Fiat Tipo e o mesmo esta ótimo em baixa rotação, mas durante a aceleração ele se mostra amarrado, como se estivesse faltando combustivel para alimentar a demanda.
    O que poderia ser ? Já troquei o filtro de ar e as velas.

  19. Sebastião:

    Realmente em alguns momentos da manutenção é necessária uma reposta dinâmica como no caso da diagnose das injeções FIC EEC IV. Mas são poucas vezes e por pouco tempo.

    Acelerar um motor sem carga de tração até mais que um terço da sua rotação pode danificá-lo pois a árvore de manivelas provavelmente irá tocar nos casquilhos (bronzinas) removendo sua camada de proteção inicial (estanho, chumbo).
    Isto ocorre pois sem carga a árvore oscila e qualquer desbalanceamento (memso dentro dos limites) irá fazer com que seja rompida a cunha de óleo da lubrificação hidrodinâmica.

    Como falar não adianta (mas não desisto, insisto) e a ASE brasileira ainda são pouco conhecidas os proprietários não procuram oficinas com profissionais certificados e muitas vezes, não só por isto acabam correndo riscos na manutenção.

    Isac Rocha:

    É interessante fazer uma diagnose com rastreador em seu veículo, também um teste de vazão do injetor (imagino ser o modelo 1,6) e testes de pressãoe vazão da bomba elétrica. O mais provável será falta de combustível (mistura pobre).
    Porém é realmente importante que seja feita a leitura dos valores de reposta dos sensores, dentre eles sonda lambda (preciso saber o modelo do veículo para afirmar até se o mesmo possui a peça).

  20. lucas ricardo disse:

    olá tenho um palio fire 8v 2002 sempre que estou viajando depois de uns 100kms a luz de avaria de injeção acende sempre que começo descer a serra e depois de uma meia hora se apaga,os bicos estão limpos e gostaria de saber o que poderia ser pois só acontece na viagem na cidade não acontece,foi colocado o aparelho para ver o que pode ser e não consta falha nenhuma.

  21. Norival disse:

    Alguma falha existe para que a luz de anomalia venha a acender.

    O momento correto para se verificar é quando a luz acende ou logo após o ocorrido, sem que se apague a memória do MCE.

    Este tipo de defito geralmente está relacionado ao sensor de pressão no coletor. É importante que se faça uma análise da leitura dos componetes com o motor em funcionamento e em condições que gerem falha para teste.

    Não basta ligar o rastreador, é importante obter um resultado. Peça que seja feia uma análise mais precisa do caso ao levar o carro para manutenção.

  22. Norival disse:

    Turma que me envia e-mail e indiquei ler este comentário: Atualmente sou supervisor de uma escola e além de treinamento para professores (e outras coisitas mais) leciono sim Injeção Eletrônica e mecânica quando posso.

    Algumas vezes monto grades curriculares e cronogramas para cursos especializados que também fazer parte da minha satisfação em lecionar, como o de Técnico em Lubrificantes, o curso da Guarda Mirim Comunitária e o curso de mecânica da Ong Mudança Já.

    Adoro ir para a sala ensinar sim!

    Mas prefiro não perder meu blog fazendo propaganda ou enviando listas de e-mail. Sou contra Spam.

    Então explico aqui e ajudo. Quando a escola tiver um site posso indicar ele na minha barra de parcerias, ok?

  23. joi!!!!!! Você não pode colocar a função e cada um dos itens que são nescesario para faze-lo esses motores ?

    se VC podece colocar eu ficaria muito agradecido..

  24. Geraldo junior que motores você diz???
    De qual post? Motor de Combustão Interna?

  25. joao marcos disse:

    quero saber sobre o carburador do monza modelo sl/e 2.0 ano 88/88 e porque estou querendo aprender a regular, o mesmo, si possivel me esplique como faze-lo ha onde consigo revista de auto eletrica ? tenho outra duvida sobre o carter a junto esta vazando, ja foi trocada e continua a vazar oque fazer?

  26. João Marcos o provável carburador do Monza SL/E é da marca Solex, modelo 3E.
    Não é possível fazer uma “regulagem do carburador” sem se considerar o restante dos sistemas que trabalham para o funcionamento do motor como distribuição (válvulas, comando); sistema elétrico (ignição, partida a frio) e arrefecimento.
    Sugiro que procure aprender sobre regulagem do motor por completo; o que exige, lógico, que se conheça sobre o funcionamento do motor.

    Sinceramente não conheço uma publicação específica sobre elétrica automotiva (revista).

    Quanto ao vazamento no cárter é certo que o serviço não foi executado corretamente pois se a junta foi trocada deve se logicamente ter sido conferido o empeno do cárter e pressão interna do motor (ventilação do cárter ou respiro).
    Lembro que no seu veículo é recomendada a troca não só da junta mas da chapa defletora por completo onde a junta vem instalada.

  27. Fabrício disse:

    Bom , tenho um Gol geração IV 05/06 1.0 flex original , com 61.000 Km rodados, faz uns 2 meses q o comprei. Essa semana levei para fazer uma troca de óleo do motor e ao retirar o óleo sua aparencia era leitosa e com forte cheiro de alcool, obs: estou rodando no alcool , então a pessoa que estava fazendo a troca falou que provavelmente estava indo alcool para o óleo do motor , mesmo assim fiz a troca de óleo e d imediato levei a um mecanico mais poximo pra uma avaliação prévia juntamente com uma amostra do óleo q tirei do motor. O mecanico me disse q possivelmente seria o sistema de “bicos injetores” q podiam estar sujos liberando mto alcool , ou travados em aberto deixando minar o alcool até o motor . bom então no outro dia levei o carro para fazer a limpeza dos bicos mas durante o trajeto notei q a luz do óleo no painel as vezes acendia e depois apagava ,mesmo eu tendo trocado o óleo no dia anterior (óleo novo e nivel completo) com o carro mais na aceleração lenta ela acendia e na aceleração mais alta apagava , bom mais uma preocupação , mais chegando a oficina expliquei toda a cituação e o mecãnico tbm falou q provavelmente o problema do alcool no óleo do motor seria mesmo os bicos injetores , e o problema da indicação da luz do óleo no painel , talvez teria q fazer uma limpeza no cart do motor. Bom finalizando o carro fikou 2 dias fazendo testes na maquina de bicos injetores e naum acusou nenhum problema nos bicos , ou seja , naum seria os bicos , ENTÃO GOSTARIA DE SABER POR ONDE E PORQUE ESTE ALCOOL (COMBUSTIVEL) ESTÁ PASSANDO PARA O ÓLEO DO MOTOR E SE REALMENTE COM A LIMPEZA DO “CART” A LUZ DO ÓLEO DO PAINEL VAI PARA DE ACENDER ???? obs: o mecanico falou tbm que a bomba de combustível está com baixa pressão isso seria um motivo? ou teria alguma relação??

    MTO grato e aguardo a resposta….

  28. Fabrício:

    Realmente uma mistura rica pode causar este tipo de problema.

    Mas vou ser direto e sincero: Não basta “limpar” os bicos. Em questão de minutos é possível fazer um teste de vazão dos mesmos e conferir com a correta. Por questão de segurança a troca dos bicos não deve ser evitada caso esteja fora dos valores ideais.

    Mas: mistura rica não é causada somente por vazão acima do limite nos bicos. O tempo de injeção pode estar acima do normal e isto pode ser causado por várias causas: falha de leitura do sensor de temperatura da água, sinal da sonda lambda incorreto, falha na ECU, ponto de distribuição, avanço de inicial ignição e outros.

    Ou seja: não dá para chutar, somente analisando as leituras de funcionamento com um rastreador pode-se afirmar.

    Além do que podemos ter até mesmo falha das velas de ignição (até por aplicação incorreta) ou ainda atraso demasiado do avanço de ignição.

    Quanto a pressão da bomba de combustível vale citar que deve-se observar o valor de pressão e caso esteja fora deve ser trocado o regulador e testar vazão e pressão máxima da bomba (estrangulando). No seu carro os dois são “in-tank”.

    Sobre a pressão do óleo a mesma deve ser verificada por meio de manômetro pois a falha pode ser até mesmo do próprio interruptor de pressão.
    Estando o valor abaixo do especificado é importante no seu modelo de veículo retirar o cárter para limpeza do mesmo e do captador de óleo e medição de folga da bomba que fica no flange dianteiro do motor (virabrequim).

  29. henrique disse:

    quero fazer um curso de eletricidade de autos,sou gerente de uma loja de baterias automotivas, e meu interesse e’ concertos de arranques e alternadores. Quero saber ,se conhece um curso que me ensina a CONSERTAR essas partes do motor do carro?????

  30. Henrique que com certeza faz parte de cursos de eletricidade automotiva o conhecimento sobre motores elétricos como o motor de partida e sistemas de recarga incluindo os alternadores.

    Hoje prefiro não defender nenhuma marca ou empresa.

    Informo que não trabalho mais como supervisor de ensino. Mas continuarei a responder as dúvidas e pedidos da forma que eu puder.

  31. Nerivaldo disse:

    Prezados leitores, preciso de ajuda.

    Tenho um pálio fire, ex – 2001/2002 – gasolina, e esta aparecendo um problema: quando ando na cidade, tudo ok, porém, quando pego a auto estrada, viajando, e chega aos +- 70 km de percurso, ele acende a luz de anomalia da injeção e não marca mais o ponteiro de temperatura. Ai eu tenho que parar, desligar o carro, religá-lo para voltar a marcar a temperatura e a luz da injeção apagar. Engraçado que é só viajando. Vocês tem alguma idéia ou caso similar?
    Será que é sensor de temperatura? Já passei i escaner e não aparece nada!
    Obrigado!

  32. Ricardo disse:

    bom Nerivaldo quanto passar o scaner e não acusar nada isso é normal pois ele so acusa se a luz tiver aceza ou tiver apagado resentemente quanto ao problema provavel que seja o sensor de temperatura deveria ser trocado para se fazer um teste considerando que o scaner não acusa nada

  33. geraldo disse:

    enquato eu mexia no motor do meu carro maverick 302 caiu um parafuso dentro do cilindro, o q devo fazer? obrigado

  34. MAX disse:

    Olá Norival e leitores do blog,

    Tenho uma palio ED 1997, e gostaria de conseguir o manual do proprietário,
    se alguem tiver e queira me enviar por email eu agradeço.
    mabage@msn.com

  35. Quantos comentários nas páginas do blog!!!

    Assim que puder procurarei responder às dúvidas.

    Como não fico mais em uma cidade só e nem todos locais tem acesso tão fácil a internet, ficou um pouco difícil agora.

    Aguardem por favor que farei o possível para responder à todos, agora mesmo o tempo está muito curto.

    Abraços!

  36. geraldo disse:

    o instrutor de mecanica breno, e o pior que ja vi, preguiçoso, nao gosta de explicar direito, gostaria que ele fosse mandado embora da real master. se ele nao sair, eu saio!!!!!!!

  37. gabriel disse:

    tambem ja fui aluno do breno, ele e ruim mesmo, nao explica direito

  38. marcos disse:

    o instrutor breno, ao inves de explicar e responder as duvidas direito, fica brincando e zuando seus proprios alunos com brincadeiras de mal gosto.

  39. MAX HERMOGENES disse:

    Meu carro palio 98, 1.0, está com um problema sinistro: está sem força, bebendo muita gasolina, com barulho no motor, dando estralo no scapp e soltndo um cheiro muito forte de gsolina. Já troquei as velas, os bicos e não resolveu o problema, um mecânico me disse que poderia ser um problema no cabeçote, mas acho que não, porque o carro anda normal. Por favor me ajudem a resolver este mistério.

  40. Max Hermogenes, a probabilidade de haverem válvulas sem estanqueidade no seu motor é realmente alta.
    Recomendo fazer um teste compressão dos cilindros e de vedação das válvulas.
    O teste de compressão deve ser feito com manômetro e para a vedação das válvulas você deve colocar o cilindro em estado de compressão, abrir a mangueira de admissão, desligar o tubo primário do escape, abrir o respiro do motor e retirar a vela de ignição soprando om um compressor no cilindro. Assim poderá ver vazamentos nas mesmas.
    Recomendo também que confira o sincronismo da distribuição (comando) e o avanço de ignição, pois atrasos de ponto podem gerar este problema também.

    Ok?

  41. Instrutos Breno disse:

    Eu sou o “instrutor Breno” e queria que esses alunos que reclama de mijm tivessem uma atitude homem e falasse na minha cara o que tem a dizer queria também deixar um recado a eles “Ficar enviando recados pela internet não mudam o jeito da pessoa ser, e sim uma conversa frente a frente isso sim é o certo a fazer se vocês nâo tem o costume de fazer o certo problema é o seus tá dado o recado trx…”

  42. MAX HERMOGENES disse:

    isso aconteceu depois que bati o carro, ele ficou na oficina por mais ou menos 30 dias e depois que montaram o motor apareceu esse problema, será que foi por causa da pancada forte no motor?

  43. Max, não tenho como afirmar que isto seja proveniente da batida. Seria necessário fazer uma inspeção no motor para isto. Mas já que disse que foi após um reparo tenho que lhe recomendar que verifique o chicote do motor, dando atenção especial ao sensor de rotação.

  44. marcos viana disse:

    oi meu carro começou acender a luz da injeçao e o carro morre levei na oficia rastrearao e nao encontrarao nada isto esta ocorrendo poucas vez mais e fode se poder me da uma dica…OBG

  45. Marcos Viana,

    A lâmpada do sistema de injeção acende quando ocorrem defeitos que podem ser analisados pela central. Em alguns sistemas são considerados defeitos somente falhas no circuito elétrico e já em outros qualquer parâmetro com uma valor anormal, fora do que foi pensando ocorrer com o veículo. Como a pressão do ar no coletor excessiva ou muito abaixo do valor.

    Então são possíveis casos de acendimento da lâmpada em que não seja em si um defeito constante mas somente um valor inadequado causado até por uma situação inesperada.

    Mas é importante ressaltar que há uma memória que armazena estes defeitos na maioria dos sistemas. Porém entenda que não é possível armazenar para sempre ou armazenar muitos erros. Então estas memórias normalmente são relativas apagadas em ciclos, por exemplo a cada 20 partidas do motor,

    Então é importante que seu carro seja analisado quando ocorre o defeito se quer ver isto gravado.

    Mas se o defeito já é constante e o motor está apagando basta fazer uma diagnose de verdade que irá encontrar o defeito. O scanner vai levar a leitura de memória e o mais importante é observar os valores de leitura do sistema com o motor em funcionamento, logo então passando para um teste ponto a ponto com equipamentos para testar os sensores e atuadores e demais componentes.

    Entende que assim o profissional terá facilidade em ver qual leitura está incorreta e a partir daí ir até o componente com manômetros, vacuômetros, multímetro, canetas de polaridade e outros para encontrar a falha. Que pode bem ser de um outro componente do motor e não os de leitura a atuação do sistema de injeção.
    Ter injeção não quer dizer que não tem mecânica.

    Agora se o profissional não encontra esta falha após a diagnose eu lhe recomendo: troque de oficina. Ou faltam equipamentos ou profissionais realmente treinados e capacitados.

    Seria muito importante para mim saber qual é o carro (ano, modelo, motorização e sistema de injeção) para lhe ajudar mais.

  46. VICTOR disse:

    Bom dia Norival,

    Estou com algumas dúvidas, dentre elas vou destacar as principais, pois as restantes estou conseguindo esclarecer no site.
    A primeira dúvida é sobre o indicador de gasolina que após ligar o carro, continua ativo a luz, apagando todo o restante no painel. O que devo fazer para solucionar o problema?!
    A segunda dúvida surgiu quando comecei a rodar frequentemente com o carro e notei que a temperatura da água elevou-se de maneira significativa, esquentando assim o interior do carro, mais precisamente na area dos pedais. A temperatura está um ponteiro acima da média do medidor.

  47. Victor,

    Veremos como posso ajudar:

    o indicador de gasolina que após ligar o carro, continua ativo a luz, apagando todo o restante no painel

    Pode me informar qual o carro para que possa lhe ajudar melhor? Imaginando ser um modelo popular o defeito mais comum para que a luz se mantenha acesa é o próprio circuito da bóia de combustível, dentro do tanque.

    Para ter certeza basta ir até o conector da bóia e desligar o mesmo com a chave ligada e observar se a luz se apaga. Não ligue o circuito com a chave acionada. caso ela não se apague o problema é provavelmente no chicote (aterramento no fio da bomba) ou no próprio painel.

    quando comecei a rodar frequentemente com o carro e notei que a temperatura da água elevou-se de maneira significativa,

    Eu lhe diria que aí é muito importante que procure uma oficina com aparelhos para lhe ajudar.

    Excesso de temperatura no motor pode ser causado por vários componentes. Inicialmente é importante verificar as condições do fluído refrigerante. Que não pode ser água pura na maioria dos carros.
    Se ele estiver com a cor voltada para marrom “terra” significa que a limpeza anual não foi efetuada.
    Fazer a limpeza depende de dois aspectos: o correto é desmontar os componentes e limpar um a um em um caso assim.
    Muitos usam do processo de limpeza forçada com o sistema montado. isto é válido quando não há acúmulos pois se existirem depósitos sobre componentes de vedação o sistema irá vazar e realmente sem pressão irá ebulir. Assim o líquido refrigerante não vai circular e se você não parar o carro irá perder o motor.

    Em todos os casos deve ser usado um manômetro com auxílio de uma bomba para pressurizar e verificar vazamentos após o serviço.

    Mas superaquecimento também pode ser causado por obstruções nas mangueiras, danos no rotor da bomba de água, avanço de ignição excessivo, falta de folga no sistema de acionamento das válvulas do cabeçote, válvula termostática obstruída ou um defeito bem simples caso o veículo use ventilador elétrico pode ser seu circuito.

    Neste caso é importante verificar com termômetro o momento em que o ventilador é acionado e conferir as especificações no interruptor térmico do radiador (cebolão). Agora se o sistema nem mesmo funciona vale conferir fusível, relé e chicote.

    Não esqueça de me informar qual o carro, ok?

  48. Geraldo: (dono do V8):

    O melhor é desmontar o motor na parte onde caiu o parafuso.

    Breno:

    Não fique nervoso, é impossível agradar gregos e troianos. A Internet é livre meu amigo. Podem comentar como quiserem, acredito que você faz sempre o seu melhor.

    geraldo, gabriel e marcos:

    WTF ???

    O que o meu blog tem a ver com isto?

    Realmente trabalhei em uma escola como supervisor. Leia acima.

    Aqui tento esclarecer duvidas e ajudar as pessoas, mas estes casos vocês devem procurar sua escola, afinal se são alunos devem ir lá sempre. O que não é meu caso pois não posso entrar nas dependências da empresa que imagino ser.

  49. Gil disse:

    Antes de mais nada,muito obrigado pela oportunidade, e depois eu gostaria de lhe fazer duas perguntas. A primeira é o seguinte: Eu tenho um astra gls 1995 e o mesmo está com dois pequenos problemas.È que eu não sei a posição exata do respiro do motor, porque o mesmo está mandando óleo lubrificante para dentro do TBI, já até troquei aquele pequeno filtro de metal que fica ali preso na tampa do cabeçote, só que o dito cujo deve ter lado e posição corretos pois existe um suporte que é preso a tampa pelo lado de dentro ( um suporte que protege o filtro ) tenho duvidas porque já perguntei para uma 1/2 duzia de mecânicos e escutei respostas diferentes.!!! A segunda pergunta é sobre o medidor de fluxo de ar. A uns 40 dias atrás a luz da injeção se acendeu, o veículo começou a falhar, foi perdendo força e derrepente o motor apagou.Após uns 10 minutos parado, sem que ninguém tenha mexido, o motor voltou a funcionar normalmente, então levei o mesmo a uma oficina especializada em injeção, o técnico passou um aparelho chamado escaner. O técnico condenou um sensor chamado medidor de fluxo de ar, eu não consigo encontrar este sensor em lugar algum. Até que um amigo me indicou qual era o sensor e me falou para que com muito cuidado eu retirasse o mesmo e com auxilio de um cotonette seco, limpasse uma pequena lâmina que tem na ponta do sensor.Assim eu fiz. Isto já tem uns 30 dias, e o veículo não mais apresentou tal problema. Será que isto pode realmente acontecer, ou eu terei mesmo que batalhar atras de outro sensor? Àh, é que esse amigo meu,está fazendo curso de injeção eletrônica e percebeu que o filtro de ar estava muito danificado.

    Aguardo resposta.

  50. JOÃO LUIZ NAPOLEÃO DE FRANÇA disse:

    Ola Norberto. Tenho duvidas quanto à aplicação correta de oleo lubrificante no meu motor diesel 4t turbo. Já li em diversos sites que para motores que consomem diesel com teor de enxofre acima de 0.5% ,o oleo empregado deve ser o API-CF ( esta classificação termina aí ). No entanto existem oleos mais modernos ( CG,CH,CI ) que a literatura afirma que devem ser aplicados somente em motores com consumo de diesel com teor de enxofre abaixo de 0.5% ( diesel das grandes cidades e/ou capitais ). Moro no interior logo o meu diesel se enquadra na categoria acima de 0.5%. A duvida é: posso usar um lubrificante de categoria superior ao CF como CI , p.e, aproveitando as modernidades existentes nos oleos de categorias superiores ao CF sem prejuizo do motor devido à formação de ácidos derivados do enxofre do combustivel? Antecipadamente agradeço a atenção. JLNFRANÇA.

  51. Antes de mais nada,muito obrigado pela oportunidade

    Minha tentativa aqui é de ajudar, tentar responder. Espero que sim, vamos lá…

    Eu tenho um astra GLS 1995 e o mesmo está com dois pequenos problemas.È que eu não sei a posição exata do respiro do motor, porque o mesmo está mandando óleo lubrificante para dentro do TBI,

    O seu carro é Multiponto ou Monoponto? Se for um modelo somente com um injetor ele terá o TBI (bulbo central de injeção). Se não me engano o Astra GLS não tem o corpo de injeção, somente o corpo de borboleta. Mas isto não muda a pergunta.

    já até troquei aquele pequeno filtro de metal que fica ali preso na tampa do cabeçote, só que o dito cujo deve ter lado e posição corretos pois existe um suporte que é preso a tampa pelo lado de dentro ( um suporte que protege o filtro ) tenho duvidas porque já perguntei para uma 1/2 duzia de mecânicos e escutei respostas diferentes.!!!

    É muito difícil que se consiga montar do lado incorreto, basta observar que o suporte da tela do respiro e a mesma devem impedir a passagem do respiro (alívio de pressão) da tampa de válvulas diretamente para o coletor de admissão. O respiro do cárter nestes motores também é ligado a tampa de válvulas.

    Mas acredito que seu problema infelizmente é amis grave que o respiro. Faça o seguinte:

    Desligue a mangueira que vem do tubo de alívio do cárter (lateral do bloco) até a tampa de válvulas e desligue também a mangueira da tampa de válvulas ao coletor de admissão.
    Funcione o motor e observe nas duas se há muita passagem de gases e fumaça na cor branca. O interessante é comparar com um motor similar ao seu (Monza e demais).

    Caso encontre muito respiro do cárter é provavelmente um problema entre êmbolos (pistons), camisas e anéis. Cabe aí uma desmontagem e medição de folga entre piston e camisa e uma verificação das canaletas do piston. Se for confirmado poderá ser preciso fazer uma abertura da camisa e instalação de pistons sobre-medida, assim como jogo de anéis.
    Uma boa opção é procurar na rede de lojas o chamado “bloco seco”. Aqui em BH é ma opção rentável.

    Caso o respiro seja grande na mangueira da tampa de válvulas o problema deverá estar entre guias, retentores e válvulas. O correto é uma retirada do cabeçote para verificação completa incluindo aí troca de guias, retífica de sedes e troca de válvulas empenadas caso existam.

    Eu poderia lhe recomendar outros testes como uso de compressor de ar nas velas com o cilindro em compressão, medição da pressão o cárter e mais alguns mas acredito que você pode não ter as ferramentas então ficaremos no mais simples.

    Se não houver excesso de passagem em nenhum deles aí sim poderemos ter um problema do respiro somente. E sendo sincero lhe recomendo a troca da tela e limpeza química da tampa. A tela realmente não é cara em vista dos danos que pode causar fora as leis de trânsito.

    A segunda pergunta é sobre o medidor de fluxo de ar.

    Agora tenho a confirmação de que o seu veículo é multiponto, não tem TBI.

    A uns 40 dias atrás a luz da injeção se acendeu, o veículo começou a falhar, foi perdendo força e derrepente o motor apagou. Após uns 10 minutos parado, sem que ninguém tenha mexido, o motor voltou a funcionar normalmente,

    O seu sensor de fluxo é do tipo fio/filme aquecido, ele não se dá bem com líquidos em geral, como óleo do respiro do motor.

    então levei o mesmo a uma oficina especializada em injeção, o técnico passou um aparelho chamado escaner. O técnico condenou um sensor chamado medidor de fluxo de ar, eu não consigo encontrar este sensor em lugar algum.

    O teste com rastreador (scanner) não pode levar a condenação de uma peça. Deve ser feita a limpeza da mesma e testes com multímetro (ohmímetro e voltímetro neste caso) na peça para depois se condenar a mesma. Mas isto custa tempo… Mechanicos.

    Até que um amigo me indicou qual era o sensor e me falou para que com muito cuidado eu retirasse o mesmo e com auxilio de um cotonette seco, limpasse uma pequena lâmina que tem na ponta do sensor.Assim eu fiz.

    Novamente vou lhe dizer: mechanicos. Isto era função dele.
    Mas é mais fácil pedir outra peça.

    Isto já tem uns 30 dias, e o veículo não mais apresentou tal problema. Será que isto pode realmente acontecer, ou eu terei mesmo que batalhar atras de outro sensor?

    Seu sensor vai se sujar novamente se você não resolver o primeiro problema. E sinceramente pode ser que desta vez não tenha salvação com a limpeza.

    O sensor é sim vendido, mesmo o carro tendo mais de dez anos de fabricação existe o mesmotanto na rede de concessionárias como no mercado de distribuição. Mas o preço do mesmo é alto. O último que troquei foram mais de R$ 600,00.
    Então não custa observar o porque do óleo e solucionar. Mesmo que uma usinagem (retífica) e montagem lhe custe mais. Além de tudo existe a possibilidade da inspeção veicular.

    Àh, é que esse amigo meu,está fazendo curso de injeção eletrônica e percebeu que o filtro de ar estava muito danificado.

    Amigo, amigo meu…. Agora você sabe o preço da peça que está logo depois do filtro. E não estou falando do sensor de massa de ar (fluxo); o filtro de ar protege as paredes da camisa, os anéis de piston, as guias e válvulas…

    Para você ter uma idéia em motores similares ao seu a folga entre êmbolo e camisa gira em torno de 0,012mm. O que um grão de areia faria ali com o piston se movimentando rapidamente?

    Proteja seu motor, filtros e óleo devem ser trocados periodicamente. Gaste com prevenção…

    Obrigado pela visita!

  52. João Luiz de Napoleão: veremos como posso ajudar:

    Ola Norberto.

    Ops, agradeço o elogio. Felicitações aos Norberto’s que admiro muito mas meu nome é Norival…

    Moro no interior logo o meu diesel se enquadra na categoria acima de 0.5%.

    Nem sempre amigo JLNFrança. Vale observar qual o posto que você abastece. Existe a distribuição do diesel urbano para diversas cidades do interior.
    E este é o diesel adequado a maioria dos motores usados em pick-ups e vans (meu caso também). Fato é que como poucos sabem disto não existe a procura (ou exigência) deste combustível nos postos.
    Assim é mais fácil vender o diesel rodoviário.
    Eu passo algumas vezes aperto porque muitas vezes estou viajando com a Sprinter 313 CDI e seu sistema de injeção precisa de um combustível de qualidade, a até mesmo com pouca água.

    A duvida é: posso usar um lubrificante de categoria superior ao CF como CI , p.e, aproveitando as modernidades existentes nos oleos de categorias superiores ao CF sem prejuizo do motor devido à formação de ácidos derivados do enxofre do combustivel?

    A recomendação é simples e você já sabe:

    Se você for usar combustível adequado a motores urbanos e mais novos (não sei qual o seu motor) vale usar o óleo CG, CH e CI. A maioria das especificações se sobressai e substitui a anterior.
    Mas caso use um combustível com alto teor de enxofre, para não ter que reduzir drasticamente o prazo de troca vale usar o óleo antigo.

    Então pode ser que você fique preso a diminuir muito o prazo de troca pela formação ácida por não ter o combustível adequado.

    Eu particularmente prefiro não abastecer do que usar um diesel não adequado ao meu motor. Dilemas do Brasil. Falta de produto por falta de procura…

    Agradeço a visita e pergunta, até porque vivo com o mesmo problema (310 e 313).

  53. Gil dono do astra 1995 disse:

    Há pouco respiro do carter e não há fumaça branca. E na tampa de valvulas também a pouco respiro, só que no corpo de borboleta todos os dias esta melado de oleo lubrificante.quanto ao problema do fluxo de ar, esta semana ao entrar em uma curva percebi que a luz da injeção se acendeu novamente,e ocorreu o mesmo problema, após alguns minutos com o veículo parado tudo voltou ao normal, levei o mesmo a outra oficina e foi constatado defeito no fluxo de ar. Logo após comecei a rodar por diverssos lugares sem parar, e para a minha surpresa, olhe só oque eu percebí. A luz da injeção só acende e aparece o problema quando se faz curva para a direita após os 40 km p/h e o defeito fica gravado. Agora diga-me oque será que pode ser isto, oque tem haver problema de injeção com sentido de direção, e olhe que durante esta semana eu fiz o teste varias vezes e o problema persiste.

    aguardo resposta:

  54. Gil (astra 1995), sinceramente muito difícil não ter vapor de óleo em uma ponta da mangueira e na outra ele condensar… Há como fazer um teste de compressão dos cilindros e pressão do cárter?

    Quanto à falha registrada relativa ao debímetro eu diria que pode ser o chicote elétrico ou uma coincidência muito grande.

    Eecomendo uma verificação extremamente minuciosa no chicote e teste do debímetro com ohmímetro, voltímetro e termômetro, além da análise do seu sinal (preferencial gráfica) com o veículo em movimento na condição que ocorre a falha.

  55. Gil dono do astra 1995 disse:

    Norival, por hora estou muitissimo grato, pela vossa atenção e paciência e farei todas as verificações que me recomendastes para que assim eu possa manter o meu veículo em ordem. Infelismente não tenho por aquí um técnico de competência igual a sua. Muito obrigado, voutaremos a nos comunicar em uma proxima oportunidade. E que você e toda a sua familia tenham um excelente 2009.

  56. Allan Cosme disse:

    Oi, estou com algumas dúvidas referentes a meu Palio 2001/2002 1.0 8v Fire e gostaria de ajuda.
    A luz da injeção está sempre acesa no painel e tá com um cheiro muito forte de gasolina, além de estar bebendo muito e quando acelero mais forte, fica embolando, parecendo carro álcool quando tá frio.

    aguardo resposta

    desde já, obrigado

  57. Mauricio disse:

    Olá sou mauricio de Niteroi RJ.
    estou com problema na bomba dágua de um pálio ED 1997, esta fazando barulho apos ter trocado recentemente, a mesma ainda esta na garantia só que o mecanico disse me que terá que cobrar outra mão de obra pela troca.
    Fiz um curso de mecânica em 2006, conheço um pouco mas nunca traquei uma bomba dàgua, peço te por favor que me informe todo o procedimento e quais os riscos, pois não estou em condições de pagar R$90,00 novamente, não perece ser dificil, agradeço desde já.
    um grande abraço.
    att, Mauricio.

  58. Meus agradecimentos ao Gil, agora chamado de dono do Astra.

    Poder ajudar em algo e compartilhar o que se sabe é o mínimo que se pode fazer. Por isto defendo as informações públicas e o diálogo. Eis o motivo de manter um fórum de discussão e este blog. Um agradecimento que me deixou muito feliz e recompensado!

  59. Allan Cosme, se a luz de avaria do sistema está acesa você deve o amis rápido possível procurar assistência. Não é a toa a sua cor.

    E como o sistema conseguiu diagnosticar a falha é bem simples de encontrá-la em um rastreamento. Pelo que cita pode ser que a falha esteja licada à medição de temperatura ou fluxo de ar.

  60. Mauricio em primeiro lugar eu lhe recomendo que procure os meios legais pois você não pode ser responsabilizado e prejudicado financeiramente por um erro que seja ou de montagem ou fabricação da peça. Um serviço deve ser pago somente uma vez e uma peça também comprada somente uma vez. Se o problema é da peça que o mecânico procure quem forneceu para pagar outra mão de obra.

    Desculpem as palavras seguintes: Isto é que fode a profissão e acredito que o Brasil.

    Falta de usar metrologia e lógica matam qualquer um. Imagina um ortopedista dizendo que sua cirurgia não deu certo e que você tem que procurar o fabricante da prótese.

    Voltando a bomba para sua troca neste veículo é importante que possa trabalhar pela caixa de roda dianteira, frente ao motor. Se não houver ar-condicionado a remoção da correia é bem simples e a troca da boma vai exigir que você esvazie antes o arrefecimento pela mangueira inferior do radiador.
    Como é bom preservar a nova bomba vale fazer uma limpeza no sistema antes da troca.
    Para limpeza faça a seu critério mas caso resolva usar agentes químicos lembre-se de trocar o líquido pelo menos duas vezes. É muito comum forçar a passagem de água com um fluxo contrário para limpar o radiador.

    Na montagem da bomba use somente a junta que vem junto a mesma, dispensando adesivos e demais juntas líquidas.

    Após a montagem do sistema abra as sangrias (superior do reservatório do radiador e nas mangueiras do aquecimento interno) e abasteça em primeiro lugar com o aditivo.
    Geralmente se usa o aditivo a 40%, por exemplo para 5 litros de água use 2 litros de aditivo. Observe que este motor pode usar aditivo orgânico. Ou use um aditivo pronto para uso. Não confunda, leia bem a embalagem do produto antes de comprar.

    Após colocar o aditivo complete com água pura (no mínimo filtrada, ou se puder desmineralizada) até o nível e ligue o motor. Observe o nas sangrias até que saia água sem bolhas, vá completando o nível até então. Não deixe o motor aquecer demais no processo, caso o ponteiro chegue muito perto da área central desligue e aguarde o resfriamento.

    Quando não houver mais bolhas basta fechar as sangrias e conferir o nível. Muitas vezes uma tampa nova não é tão cara.

    Espero ter ajudado.

  61. Mauricio disse:

    Olá Norival, lamento te informar e me desculpe pois o nosso Pais esta carente de profissionais, estive dando uma olhada com muita calma na bomba d´agua e
    pude perceber que os tres parafusos que prendem a polia que tem junto a bomba estavam froxos, apos um simples aperto todo o barulho que estava fazendo parou de imediato já estou rodando a uns 5 dias e está tudo normal, e olha que o mexanico colocou até uma espécie de estetoscópio afim de inpresionar, mas como diz o povo deu mole.
    Te agradeço mais uma vez, felicidades.

  62. tenho sprinter cdi pois esta sempre vazando compreenção pelos bicos injetores ,como posso resolver esse problema,pois ja fix acentamento nos bicos e volta a vazar de novo.
    como solucionar esse defeitos da sprinter cdi.

    grato rogerio m

  63. NIC =D disse:

    onde acho um imã de neodímio???

  64. LCillo disse:

    Norival, bom dia. Estou procurando um especialista em autos para me dar uma acessoria num problema que tenho com meu carro.
    Você faz esse trabalho?

  65. Sandro disse:

    Boa noite, tenho uma Sprinter 310D e ao acelerar ela corta a aceleração ao tirar o pé e acelerar novamente, fica normal, só acontecia na segunda marcha agora está acontecendo na quinta oq pode ser….aguardo resposta..

  66. Sandro a Sprinter modelo 310D utiliza o motor 2.5 diesel.
    A injeção deste modelo é mecânica controlada por uma bomba rotativa. No seu caso de falha nas acelerações rápidas o mais provável é um problema com o governador da bomba (interno), podendo também ser uma falha de alimentação.
    Recomendo que procure uma assistência BOSCH especializada para efetuar em sequência:

    • Teste de pressão e vazão da bomba de transferência (lateral do bloco, lado do passageiro).
    • Testes dos bicos (muitos dizem não ter reparo para o bico injetor desta linha, mas não é um fato real).
    • Revisão da bomba injetora.

    Se estiver em Belo Horizonte me envie um e-mail: forumaberto@forumaberto.com para que possa lhe indicar locais para isto.

  67. LCillo com certeza eu posso ajudar, mas não cobro para isto e só poderei fazer nos meus horários de folga.
    Entre em contato: forumaberto@forumaberto.com

    Abraços.

  68. NIC =D eles são encontrados para venda no comércio, além de serem retirados de alguns componentes como HD’s.

    Para não puxar a bola para nenhuma loja virtual ou venda de usados clique aqui para ver vários sites que vendem online.

  69. Rogerio Mota Azeredo os modelos de Sprinter com motor 2.2 e injeção eletrônica (313 e 413 CDI) sofrem muito com este problema. Não é um problema normal do veículo, mas sim de uma primeira montagem incorreta, geralmente quando o anel de vedação (arruela do injetor) é reutilizado.
    Ao perder compressão pela primeira vez ocorre um desgaste no assentamento do anel, e em alguns casos trincas surgem na região.

    O recomendável é realmente fazer o assentamento com ferramenta de corte adequada. Isto não deve ser feito sem vedar bem o furo do injetor, e após ser usinado o assentamento deve se conferir se existem fissuras na região.
    Como o acesso é difícil a oficina deve dispor de uma ferramenta de inspeção chamada boroscópio que é comum em aviação. Fora isto deve se remover o cabeçote para verificação visual.
    Em alguns casos não há como escapar de remover mesmo o cabeçote, executar testes de vazão e testes de trinca. Em certos casos é feita a recuperação com um assentamento com pasta abrasiva (cabeçote removido).

    Recomendo que após o trabalho de assentamento você trabalhe pro alguns quilômetros sem a tampa superior plástica do cabeçote para executar uma verificação periódica.

  70. Luís Carlos disse:

    Tenho um Fiat UNO mille EP, ano 95, e estou com o regulador de voltagem avariado, já que a voltagem enviada à bateria é maior que a desejável, porém quando fui efetuar a troca do material não o encontrei em auto peça nenhuma e quando realizei pesquisa pela internet vi que tanto o regulador de voltagem quanto o alternador são parecido ou iguais aos compatíveis com a marca Toyota.Minha pergunta é se esse fato é possível e se posso trocar o sistema(alternador e regulador) por outro comum dos fiats UNOs?
    Obrigado.

  71. MARCOS SANTOS disse:

    Caso a polia do vira de manivelas do palio fire 1.0 8v 2008 flex esteja errada alteraria o desempenho do motor em subidas?

  72. Luís Carlos o Uno Mille EP já utiliza um elemento eletrônico para gerenciamento do motor. Então é importante ter alguns cuidados.

    Apesar de considerar desnecessário (existem sim as peças no mercado) é sim possível e de certa forma simples fazer esta substituição.
    Observe os valores de tensão (deve ser igual) e corrente (deve ser igual ou maior) do alternador para fazer a substituição.

    Não deixe de observar a rotação de trabalho do alternador que vai instalar, se ele não atingir a rotação mínima com o motor na marcha lenta teremos falta de tensão. Exceder a rotação máxima pode danificar o alternador. Tudo isto tem relação com o tamanho da polia do mesmo em relação à polia do motor e as rotações do motor.

    Caso utilize um alternador com corrente muito maior que anterior observe que:
    Se a bateria possuir carga nominal maior que a original e/ou seu sistema elétrico possuir elementos com mais consumo que o original, o cabo entre o alternador e o circuito deve ser substituído por um adequado.

    Finalizando observe o alinhamento das polias para evitar fadiga à correia e também com o aterramento do mesmo.

    Abraços

  73. Marcos Santos toda polia que possui um sensor que determina rotação e fase (roda fônica com falha de dentes) informa ao módulo a fase de trabalho do motor (a posição da árvore de manivelas e uma base para cálculo da posição do comando de válvulas).

    Então a resposta é logicamente sim, afeta o “desempenho do motor“. O termo desempenho não é muito específico então creio que o problema seja perda de torque (já que citou subidas).
    A perda de torque é geralmente proporcionada por um “atraso” no posicionamento desta polia em relação à real posição do motor.

    Poucos veículos possuem regulagens na posição da polia, geralmente alguns sensores de rotação e pms possuem ajuste na sua instalação (mas isto vem até mesmo selado de fábrica). Se a polia está errada, não sendo a correta do modelo) é possível que sua posição em relação à chaveta afete a resposta.

    Abraços

  74. Solange Galício disse:

    Por favor preciso de socorro urgente, trabalho com transporte escolar e tenho uma Sprinter 310, o carro vem apresentando um problema de aquecimento devido a pressão no radiador. Já foi rtirado o cabeçote feito teste de água, e plainado, não tem rachaduras, foi remontado, com nova junta decabeçote tudo direitinho, porém, a mangueiras ainda estão endurecidas e quando abro a tampa do radiador, sai um pressão, que não e normal.
    Não aguento mais, dependo do carro pratrabalhar e isso tá metirando o sono fora os gastos. Por favor se puder me ajudar fico muito agradecida.

    Telefone Removido

  75. Cara colega Solange Galício entendo seu desespero. Removi seu telefone porque mesmo sem o DDD, um site aberto não é um bom lugar para se divulgar dados pessoais.

    A pressão no radiador excessiva realmente não é comum neste modelo (Sprinter 310D, motor 2.5L), mesmo que o correto seja medir com um manômetro. Neste veículo, estando na temperatura de trabalho, não é comum o endurecimento das mangueiras.
    Não recomendo abrir o sistema com o carro aquecido, não só por causa de acidentes com queimaduras. Ao abrir o sistema, que trabalha com uma pequena pressão, você pode causar ebulição no fluído. Esta pequena pressão, aliada ao aditivo (etileno) evita que a mesma entre em ebulição abaixo de 100°C, o que é normal acima do nível do mar.

    O sistema de arrefecimento ultrapassa a temperatura de trabalho, normalmente 80°C no painel?

    As causas mais prováveis para que ocorra este problema são:

    • Tampa do radiador defeituosa (não abrindo a válvula maior, de excesso de pressão)
    • Válvulas termostáticas defeituosas
    • Falta de circulação do fluído (Até mesmo por falta de limpeza do sistema, mas muito comum com radiadores obstruídos. Observe as aletas e tubos do mesmo.)
    • Ponto de injeção adiantado ou excessivamente atrasado(posicionamento da bomba injetora)
    • Ponto de sincronismo do comando (ponto da correia dentada)
    Mistura pobre causada por falta de combustível na injeção (Neste motor a quantidade de combustível é controlada pela bomba injetora, mas problemas nos bicos, como vedação, podem causar também o empobrecimento).
    • Taxa de compressão elevada (o que é causado por “aplainar” no cabeçote muitas vezes ou por altura incorreta dos pistons)
    • Trincas no cabeçote ou trincas no bloco do motor (veja que isto normalmente é notado com bolhas e ruído no sistema, um manômetro no lugar da tampa vibra o ponteiro, na maioria dos casos)

    Vejo que começou ao contrário, pois é melhor se observar os defeitos mais simples primeiro. Recomendo que solicite ao mecânico as demais verificações uma a uma e adequadamente.
    Algumas delas necessitam de equipamentos pouco encontrados em oficinas, como manômetro de pressão do radiador ou manômetro de pressão dos cilindros. Empresas especializadas podem ajudar, até porque verificações no sistema de injeção são serviços deste tipo.
    Não realize trabalhos de desmontagem (caros, inclusive) sem os devidos testes.

    Estes dias estou em Belo Horizonte, envio e-mail para contato para lhe ajudar com indicações.

  76. Iury disse:

    Boa Noite,

    gostaria de ajuda sobre som automotivo to montando um som meio insano

    01 dvd pioneer avh-p5280bt
    02 bravox edx12d2 1500wrms
    02 batstaka mb 6k 3000wrms
    02 super tweeter st400 trio 150wrms selenium
    04 super drivers d405 trio 150wrms + corneta hl 14-50 selenium
    01 modulo stetsom v5k2e 6560wrms pra empurra os bravox
    01 modulo rs4810d power two 4x400wrms pras cornetas e super tweeter
    o que voces acham… ta bom ou não

  77. Iury sinceramente eu não tenho as especificações em mãos destes componentes que citou marca e modelo.

    Observando as especificações e dimensionando da alimentação, passando pela impedância e chegando ao volume de ar para os alto-falantes, em suas devidas funções terá um bom som sim.

    Lembre que este conjunto precisará de alimentação diferenciada do sistema elétrico do veículo. Você não citou como vai alimentar os “mb 6k 3000wrms”.
    Pelo que observo também vai precisar de capacitores para este sistema, e não conhecendo estes módulos não vou lhe dizer se eles tem cortes de frequência em saídas diferenciadas, o que vai lhe ser útil.

    Se estiver em minha cidade pode trazer até minha garagem (com as especificações) para observarmos e discutirmos tanto sobre os dimensionamentos, posicionamento, instalação e sistema de alimentação.

  78. Iury disse:

    Norival Oliveira de onde tu es.

    Eu sou de São Paulo/SP

  79. Anderson Macedo - RJ disse:

    Me ajudem por favor, o meu gol motor a ar está misturando álcool no óleo do motor, eu ja troquei a bomba de combustivel e o filtro, mais continua misturando o que pode ser.

  80. Vanessa disse:

    Prezado Norival,

    estou com um problema que não consigo resolver, tenho um Palio Ex Fire 1.0 8v 2001/2002, e de uns tempos pra cá, quando estou viajando, a luz da injeção acende no painel e o marcador de temperatura fica desativado. O motor continua funcionando normal. Aí paro, espero alguns minutos, ligo o carro novamente e tudo está normal. Já me falaram que é válvula termostática, comprei uma e levei ao mecânico para ele trocar, e ele me disse que o Palio Fire não tem válvula termostática e que esse problema não é nada. Ah o carro apresenta sinais de super aquecimento, o mecânico deixou ele ligado por um tempo até a ventoinha ligar, e disse que está normal. O que faço?

  81. Iury eu sou de Belo Horizonte, mas tenho trabalhando viajando pela região sudeste e algumas vezes na Bahia e Goiás.

  82. Caro amigo Anderson Macedo do RJ, se não há vazamentos na bomba de combustível é bem provável que tenha alguns dos problemas abaixo:

    • A vedação da válvula de entrada da cuba (agulha) de um dos carburadores esteja defeituosa.
    • O nível das bóias que controlam as válvula acima estejam desregulados.
    • O respiro do tanque esteja obstruído.
    • Os gicleurs principal ou de ralenti estejam em sobre-medida causando uma mistura muito rica.
    • Os solenóides (válvulas elétricas) de marcha-lenta tenham sido removidos ou danificados, gerando o problema quando o veiculo se encontra parado.

    Peça que um mecânico verifique estas causas mais prováveis…

  83. Vanessa obrigado por nos visitar,

    O vendedor estaria te vendendo uma peça de outro carro que não o seu Palio? Porque na tabela que vejo aqui existe a válvula sim, logo….

    A função da válvula é controlar, como uma torneira, o fluxo de líquido de arrefecimento entre motor e radiador. Ela permanece fechada a frio, se abre com a elevação de temperatura do motor e mantém uma posição parcialmente aberta com uma marcha constante do veículo.

    Vamos ao defeito:

    A central de injeção do seu veículo utiliza de um sensor de temperatura do motor que normalmente é o mesmo que indica a temperatura no painel. Aliás este modelo de painel tem controle integrado à central de injeção.
    O fato de acender a luz de falha na injeção junto à parada do ponteiro pode indicar um falha neste sensor de temperatura ou no seu circuito elétrico (chicote).

    Como esta luz acende o módulo de injeção grava um defeito, então o melhor é rastrear o veículo e obter os códigos de falha na memória.
    Com isto deve-se executar testes de resistência e visuais do chicote e conectores (inclusive na central).
    No sensor deve-se executar testes de resistência em diversas temperatura, utilizando da tabela do fabricante e multímetro com termômetro.
    Um teste dinâmico deste sensor também vai ajudar, mas é provável que esteja mesmo defeituoso. Só não troque sem ter certeza.

    Só para anotar até mesmo um defeito simples de vedação da tampa do arrefecimento pode causar uma falha similar a esta.

    Vou ser chato, me desculpe: Quais são sinais de superaquecimento?

    O teste de deixar o motor ligado e o exaustor do radiador ligar não indica nada, principalmente se não for medida a temperatura no mesmo. Até porque não se vai confiar num indicador de painel que pode estar defeituoso. E testes assim também devem ser feitos dinamicamente, com condições de carga ao motor.

    Abraços

  84. Genilson disse:

    Gostaria de saber se menor pode ingressar na area automotiva para fins profissionais,meu filho esta querendo fazer curso de mecanica de automoveis.obrigado

  85. Genilson as leis no Brasil mudam constantemente. Mas se ele pode sim ingressar na profissão, se estiver estudando (escola regular) é melhor ainda. Pode iniciar com programas de estágio ou pelo primeiro emprego.

    Abs!

  86. Carlos Eduardo disse:

    Norival, peço sua ajuda novamente ,pois , tenho um Palio 2001 1.0 fire 8v a gasolina e gnv, que quando está no gás anda que é uma beleza, nem parece gnv mas quando volto para gasolina e vou sair na 1° marcha parece dar uma embolada e depois sai, na 2ª marcha o carro sacode como se estivesse cortando combustivel e dopois volta ao giro normal, mas o carro anda meio preso. Já troquei:refil da bomba de combustível, velas, cabo de vela, itbi, limpei os bicos,e o kaptor não acusa nada. Não sei mais oque fazer, me ajude!
    Carlos Eduardo.

  87. Carlos Eduardo o uso de GNV adaptado geral alguns problemas mesmo. O importante quando se tem um veículo flex é alternar periodicamente o uso de combustíveis, e fazer como deseja: corrigir eventuais problemas.

    No caso de motores de baixa cilindrada com GNV adaptado é muito comum que o veículo tenha redução de potência. Então usa-se muito de instalar acessórios para “compensar” estas perdas. Um deles é um módulo adicional de avanço de ignição, quando se usa o gás.

    Solicite uma verificação de ponto de ignição com lâmpada estreboscópica (luz de ponto) e peça para não deixarem de conferir o avanço em relação à pressão e rotação. Isto deve ser feito com o veículo no gás e na gasolina. Com isto pode-se observar se existe avanço no gás (e se existe este módulo de avanço), além de observar se ele funciona.
    Muitas vezes este módulo avança o ponto em excessivo ao usar GNV e acaba “escondendo” uma faltra de sincronismo de distribuição ou do sensor de rotação e PMS. Algumas vezes ele “mascara” até um catalisador defeituoso.

    Não deixe de pedir um teste de compressão (manômetro) e peça para conferir a folga de válvulas. Junto á isto seria interessante conferir o sincronismo de distribuição (comando de válvulas).

    Quanto ao uso de rastreador, ele lê falhas detectadas pelo módulo e lê o variáveis sobre o estado de funcionamento do motor. Falhas mecânicas podem passar “despercebidas” pela leitura de dados de funcionamento. O importante é usar de testes em componentes e leitura de variáveis com equipamentos de medição. Isto inclui leitura de gases, rotação, ponto e avanços, pressão de combustível, pressão de compressão, medição de folgas e ajustes de sincronismo manuais.

    Nos piores casos pode haver um problema no módulo…

  88. Luiz Claudio disse:

    Caro Norival.
    Tenho uma Sprinter 313 CDI eletronica.
    Acerca de uma semana vem apresentando o seguinte defeito: a partir de 2000 rpm o motor “corta” a potencia, o veiculo não deslancha por mais que voce acelere chegando, em alguns casos, a ter que reduzir a marcha devido a queda na potencia. Não há corte de combustivel ou seja o motor não “morre”. Troquei todos os filtros, inclusive o de ar e o problema permanece, mas não é constante, só aparece de vez em quando. Outras vans de colegas estão apresentando sintomas identicos. Houve um diagnostico que era a bomba de vacuo da turbina. O meu carro está em teste. Foi passado o raster (foi “zerado” o sistema) e estou aguardando o problema reaparecer para que seja feito o diagnostico.
    Agradeço desde já.
    Grande abraço
    Luiz Claudio

  89. Renato do Vale disse:

    Siena 97/98 1.6 8V motor Argentino.
    As vezes do nada após percorrer por alguns minutos meu carro apaga de vez, em seguida qdo ligo a chave a luz do CODE está aceza e não dar passagem para injeção eletrônica ou seja o carro não pega, ápós esperar por alguns minutos dou partida a luz do CODE apaga da passagem para injeção eletrônica e o carro pega normalmente.
    Já troque todas as sondas e sensores possiveis,velas limpei bico, bubinas e defeito continua. Agora o meu carro está muito acelarado troquei atuador da marcha lenta, sensor de injeção eletrônica e o carro continua acelarado, algumas vezes e conta normal correto sem oscilar depois volta tudo de novo o problema aumenta qdo o carro está mais quente.

  90. Anderson Macedo do RJ disse:

    Boa tarde meu amigo Norival, estou tendo outro problema com o meu bx 1.6 2 carburadores, ontem andei com ele na boa, mais tarde liguei ele para colocar na garagem e de repente começou a fazer maior barulhão vindo de dentro do motor como se tivesse alguma coisa solta, saberia me dizer + ou – o que poderia ser, o pior é que o carro está a venda e eu não quero mais mexer nele.

  91. Luiz Claudio a Sprinter 313CDI usa o CRDI (Common Rail Direct Injection), sendo assim o módulo gerencia diretamente a abertura dos injetores, e o bombeamento até eles se dá por duas bombas, uma de transferência (baixa) e outra de alta pressão. Antes de tudo confira a pressão gerada por estas bombas com um manômetro (frente do cabeçote).

    Mas este sintoma de corte em determinadas rotações geralmente está relacionado com o controle do sistema. Até mesmo uma falha no interruptor do pedal de embreagem pode gerar este defeito, assim como uma falha do sistema ASR (controle de tração). Mas como não citou sobre acendimento da luz de injeção (EDC) imagino que seja uma falha mecânica ou algo que o módulo não possa analisar. Erros de leitura no sensor de vazão ou de temperatura do ar podem gerar esta falha também.

    A válvula de alívio da turbina (waste-gate) é gerenciada por um válvula diafragma que trabalha com vácuo (da bomba de vácuo, a mesma do servo-freio ou hidro-vácuo). O controle desta é elétrico e gerenciado pelo módulo.
    O teste da válvula de comando da waste-gate é simples:
    Aplique vácuo na mesma (use bomba de vácuo com vacuômetro) e verifique se não há perda por 3 minutos (estanqueidade). Em seguida acione a parte elétrica da mesma e verifique se ela perdeu o vácuo completamente. Caso não tenha vacuômetro faça pelo menos o teste gerando depressão.

    Sobre o uso de rastreador não apague o defeito se este foi encontrado pelo módulo. Isto dificulta uma análise, o rastreador é o equipamento usado para ler a memória e ler vaiáveis de funcionamento do motor (tanto desligado como em ordem de marcha). Só se deve apagar falhas após testar os elementos que podem gerar as mesmas e após sanar os eventuais defeitos.
    Há relatos sobre este sintoma com dois defeitos: Falhas no sensor de pressão de combustível (direita do motor, no centro do tubo que sai da bomba de alta) e travamento da válvula de retorno no filtro de combustível.

    Como me disse que outras Vans apresentaram o mesmo defeito sugiro que observem o que há de relação entre estes veículos, como combustível usado, marca de filtros (combustível) e demais. Cuidado com “diesel urbano e rodoviário”.

    Me mantenha informado, se estiver em Belo Horizonte me mande um e-mail (val@rodotransporte.com.br).

  92. Renato do Vale se a luz do Code acende quando o carro desliga é só isto que deve ser observado em relação a este defeito. O transponder da chave pode estar avariado ou pode haver alguma falha na antena receptora ou seu circuito elétrico. Até mesmo a aproximação de imãs danifica a gravação do transponder.

    Recomendo que para este defeito você faça testes com a chave reserva ou regrave a chave. No manual há um processo de gravação que você pode realizar sem uso de rastreador. Se preferir procure uma oficina ou chaveiro para regravar sua chave e executar testes na alimentação da antena e continuidade desta ao módulo.

    Sobre a rotação elevada todo o tempo pode se provocada por alguma “entrada falsa” de ar no coletor de admissão (até no servo-freio), ou a montagem inadequada do atuador de marcha-lenta. O posicionamento deste se dá ao ligar a chave por 4 vezes consecutivas. Borrife um combustível em pontos de provável entrada de ar falsa no coletor para verificar vazamentos.

    Teste simples do servo-freio:
    Acione o pedal várias vezes com o motor desligado. Apoie o é sobre o pedal e dê partida no motor. Você deve sentir um certo deslocamento do pedal.
    Estanqueidade (vedação): Com o motor funcionando, retire o pé do pedal e aguarde 30seg. desligue o motor e aguarde cerca de 5min. Pise no pedal e observe se ouve o ruído de entrada de ar e se o pedal se mantém macio (feche os vidros do carro ara isto).

  93. Anderson Macedo do RJ ao longe é difícil saber. Mas vamos torcer para que seja algo que tenha se desprendido dentro da “caixa de ar” e não dentro do motor mesmo…

  94. Eduardo de Catuji. mg disse:

    o Norival, meu tio tem uma sprinter 313 cd 2002 e ela apaga de uma vez quando esta andando e acende o EDC, quando esta em subida o carro esta pegando 3 marcha, ja trocou os todos os filtros, testou os bicos e parecem normais, e os defeitos nao param, o que acha que pode ser, passou o rastreador e nao aponta o principal problema…..

    Desde ja grato se puder ajudar…
    Eduardo Batista, Catuji ,mg..

    Bom fim de semana

  95. Eduardo de Catuji. mg a Srinter 313 CDI possui um sistema de injeção CRDI (Common Rail Direct Injection), como já citei antes aqui.

    O fato de acender a luz EDC indica que o módulo de comando reconheceu a falha e está sim com o defeito gravado na memória. Isto facilita a identificação do defeito, que não deve ser apagado da memória até ser corrigido.

    Desculpe dizer mas não basta “passar” o rastreador. Como o nome do equipamento diz ele é usado para fazer leituras do sistema e as memórias de falha são o mínimo que ele faz. O mais importante é ler as variáveis de funcionamento do motor, estáticas e dinâmicas. Nestes valores é que se pode chegar a uma análise e alcançar possíveis causas.
    Após a identificação deve-se realizar testes diretamente nos componentes e chicote elétrico, usando multímetro, vacuômetro, termômetro, manômetro, caneta de polaridade outros equipamentos; isto além das verificações mecânicas.

    Este defeito citado pode ser causado por uma falha em um sensor que não pode ser simulado pelo módulo. Como é intermitente ele pode ser uma falha de conexão (mau contato), e isto é comum neste modelo. Principalmente quando não foi feita manutenção destes contatos (limpa contato, troca de anéis de vedação). Além disto pode haver falha de alimentação no próprio módulo ou bicos (relés).

    O momento correto para se fazer uma leitura de defeito será quando ela apresentar a falha, então testes dinâmicos seriam essenciais ara que isto ocorra.

    Leve o veículo a uma assistência e solicite limpeza dos contatos, um a um (até pelo ano do veículo). Peça para fazerem testes nos relés e alimentação do módulo e bicos, mas procure uma assistência com um profissional que compreenda o funcionamento de motores e que ele faça uma leitura do estado de funcionamento do motor.

  96. RODRIGO disse:

    Pessoal vejam se podem me ajudar: Tenho um Palio ED 97, mes passado estava andando com ele normal de repente parou. Tentei ligar novamente, virei a chave e nao dava sinal algum, apenas ficava fazendo um barulho tec tec tec ao virar a chave. Dois dias se passaram e virei a chave e ele pegou de novo, quando consegui coloca-lo pra dentro de casa. Entao chamei o mecanico e foi arrumado o motor de arranque e tambem o alternador. Agora estava andando com ele e aconteceu a mesma coisa, não liga, viro a chave e fica fazendo tec tec, o que pode ser???

  97. RODRIGO se a bateria tem boa carga e ainda ocorre o problema é provável que seja a chave de ignição. Isto considerando que as revisões no motor de partida e alternador foram bem feitas.

    Recomende a ele a instalação de um relé auxiliar na linha 50 do motor de partida (automático). Utilize um relé auxiliar de 30A, eis a ligações do mesmo (DIN):

    30: Alimentação direta da bateria
    85: Massa
    86: Ligar ao fio 50 que vem da chave de ignição
    87: Ligar ao borne 50 do Motor de Partida

  98. massareto disse:

    Parabéns pela matéria.
    Boa sorte ao autor e aos senhores participantes do deste ótimo forum.

    roberto ( negociostransparentes.eletronica@hotmail.com )

  99. Renata disse:

    Gostaria de saber se o ar condicionado quente tem alguma relação com a injeção eletronica? Pois toda vez que ligo o ar do meu carro a luz da injeção acende….

  100. antonio gomes amaral disse:

    o que acontece se ligar corrente direta da chave de contato para a bomba de combustivel,sem passar pelo rele ? com ao contato ligado a bomba funciona direto, aodesligar a chave ela para. ??

  101. massareto realmente administro um fórum, mas tento fazer quem com que no blog haja discussão também.
    Pena que meu trabalho atual não permite que acesse mais e atualize.

  102. Amiga Renata,
    não existe “ar condicionado quente”… O ar quente em muitos veículos é obtido pela passagem do líquido de arrefecimento em um radiador interno no sistema de ventilação. Pode, em pouquíssimos casos, haver alguma contaminação ou formação de bolhas neste sistema, o que pode gerar falhas de injeção por variação de leitura na temperatura do motor.

    Já o “ar condicionado” tem realmente uma ligação com a injeção eletrônica na maioria dos veículos em que ele “vem” de fábrica. Caso haja mal funcionamento ele afeta realmente o funcionamento do motor.

  103. Exatamente antonio gomes amaral,

    Mas vejamos dois problemas básicos (fora demais):

    - Você precisaria instalar um relé auxiliar para que a corrente da bomba não danifique os contatos de ignição (não foram dimensionados para isto).
    - A bomba não precisa (nem deve) ficar ligada durante todo o tempo em que a ignição está ligada (linha 15), pois em modo de espera pode descarregar a bateria e isto ainda reduz a vida útil da mesma.

  104. Marcos disse:

    liguei contagiro do palio no fio negativo de uma das bobinas e ele só vai até 3000 giros porque?

  105. Marianne Santana disse:

    Gostaria de saber se posso viajar sem trocar o retentor da polia, meu carro é palio fire e tá vazando óleo mas é be pouco. Mas preciso fazer uma viagem. O que faço?

  106. Ronulo Cervalho Pereira disse:

    picapi estrada 1.8 jogado agua para fora do resevatorio, qual sera o problema?

  107. derivaldo disse:

    sem kerer eu misturei gasolina e diesel no tanque de uma moto pop100
    gostaria de saber .qual será as consequencias

  108. derivaldo o melhor é que esvazie o tanque antes de funcionar a moto. Mas se não fez isto ela terá dificuldades grandes de funcionamento pois o diesel precisa de temperatura muito maior para queima. Se já funcionou agora deve fazer uma limpeza ou troca do filtro na saída do tanque, limpeza da cuba do carburador e troca da vela de ignição.

  109. Ronulo Cervalho Pereira em primeiro lugar faça um teste da tampa do sistema, ou troque-a se não tiver manômetro. Fazer um teste de pressão e temperatura do sistema ajudará a identificar se além da tampa não há algum superaquecimento ou formação de bolhas.

  110. Marianne Santana logicamente não é recomendável viajar com um vazamento pois pode faltar lubrificante, e a viajem deverá ser interrompida de imediato se faltar pressão de óleo (luz vermelha do painel). O vazamento do retentor pode também danificar correias próximas a ele.

  111. Marcos os sistemas de ignição com duas bobinas para quatro cilindros emitem centelha em dois cilindros ao mesmo tempo. Um no final de compressão e outro no final do escape.
    O conta-giros que está instalando deveria ser adequado para sistemas de ignição DIS (centelha direta, sem distribuidor), para motores 4 cilindros. Alguns conta-giros universais tem ajuste para diversos tipos de motores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s