Exemplo de Gratidão no Natal em BH

Publicado: dezembro 31, 2010 em Diversos
Tags:, , , , , , , , , , , , , , ,

Elefante em BH
Elefantes nunca esquecem os momentos de suas vidas. Não deixe de ler este texto que com certeza fará cair uma lágrima dos mais sensíveis.
Sensacional, LEIA !

Rafael Leonardo ganhou dos pais uma viajem para a Namíbia em 1997, após se formar em biologia. Em um passeio se deparou com um elefante pequeno que estava com uma pata machucada e foi deixado para trás pela sua manada.

Rafael se aproximou vagarosamente e observou a pata do elefante notando uma ponta de galho presa à sua sola.

Com muito medo Rafael Leonardo conseguiu remover o pedaço de galho da pata do elefante, que conseguiu então colocá-la no chão. O elefante fixou seu olhar em Rafael vários segundos, que pareceram para ele demorar diversas horas…

Rafael pensou que seria atacado e ficou paralisado. Mas o elefante emitiu um barulho bem alto com a tromba e saiu em disparada pela savana. Rafael nunca esqueceu aquele pequeno elefante e contou esta história à diversos amigos por anos.

Eis que após se casar e ter filhos, Rafael Leonardo foi passar o natal de 2010 em Belo Horizonte, visitando à família de sua esposa.

Visitando à famosa Igrejinha da Pampulha, leu no guia turístico que no zoológico da cidade haviam elefantes da Namíbia, e se empolgou muito com isto, pedindo que fossem levados até lá. Passeando com os entes queridos e parentes pelo zoológico, foi mostrar à eles a jaula dos elefantes para contar mais uma vez o episódio que viveu.

Eis que ao se aproximarem da cerca do fosso, um elefante perto começou a observar o casal com o filho atentamente. O enorme elefante
começou a olhar Rafael fixamente, como há 13 anos atrás. Em seguida levantou a para várias vezes e emitiu sons altos com a tromba.

No desespero os parentes da esposa e diversos visitantes do zoológico corriam com medo que ele se soltasse e os atacasse. Mas Rafael, segurando as mãos de sua esposa e filho, relembrou dos momentos vividos na África há vários anos e fixou também o olhar no elefante.

Motivado pelo acontecido e munido de muita coragem pulou a cerca, atravessou o fosso subindo entre os furos da armação de concreto e se aproximou do elefante. Rafael o encarou diretamente nos olhos, retribuindo o olhar daquele marcante momento na savana.

O elefante emitiu um som alto e então Rafael sorriu e abraçou-o com a ternura de amigos que não se veem há muito e muito tempo.

Neste momento a elefanta enrolou sua tromba na perna de Rafael e o jogou uns 6 metros de distância, contra a parede da construção dentro do fosso, correu até lá e pisoteou por várias vezes até matá-lo.

“Axé”, filha de “Beré”, foi a primeira elefantinha nascida com sucesso em um zoológico da América Latina e não tem relação com “Dandara” e “Jamba” que vieram da Namíbia.

Em resumo não era o mesmo elefante e Rafael se fudeu !

Dedico este texto ás as pessoas que mandam aqueles textos extensos e melosos, lotando às caixas de mensagem. Ao ler você acaba se sentindo um lixo e eles acham que o final feliz irá te fazer mudar a forma de ver o mundo.

E não venha me xingar, o starfox e o luisaocs já reclamam deste texto há meses, eu só adaptei.

Anúncios
comentários
  1. […] não venha me xingar, o starfox e o luisaocs já reclamam deste texto há meses, eu só adaptei. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s