Arquivo da categoria ‘Motores Autos’

Peça Fiat 48613531 – Fiat Strada 01 a 02 | Injeção 1G7SD com Venice



É comum vermos profissionais e vendedores de peça confundirem o conversor CAN usado nos veículos FIAT com antigo relé de potência do sistema de injeção.
Normalmente vemos casos de tentarem colocar o relé DNI 8146 ou o Marília IM16027 que encaixa no conector no lugar da peça 48613531, que é o conversor CAN.
Eles não são compatíveis, o conversor é como um módulo, não é um “relé duplo de injeção”.

Estes carros usam um módulo de injeção não ligado à rede, comum dos motores FIASA 1.5 antigos e para que o painel receba os sinais na rede CAN é utilizado este conversor, unido à um sensor de temperatura duplo. Como as montadoras só mantém as peças à venda por 10 anos após a saída do modelo de mercado, este conversor não é mais encontrado para venda.

Virou uma mosca branca de olhos azuis e estes veículos, que já passaram deste prazo, correm o risco de apresentar problemas no componente, ficando sem medir temperatura acesa e sem a indicação de pressão de óleo.

Geralmente o cliente chega à oficina informando que a luz de temperatura acesa constante e o marcador não funciona, muitos nem observam que a luz de de pressão de óleo também parou.

Mais uma vez agradecimentos ao Barreira pelas implementações no Raven 3 Scanner que em breve vai contar com a opção do Venice no modelo. Quem usa ele até hoje pode selecionar o modelo de ano seguinte que conseguirá acessar o Venice.

Garage 545 WhatsApp: 0800 291 2238

Teste de secundário de ignição com a pinça indutiva no Raven 3 Scanner usando cabos de vela FPT e NGK.

Veículo Doblò 1.8 16V Flex motor E-torq
Velas NGK KR8B-10D e cabos T67 adquiridos na Ari Sales com o vendedor Armando.

Em breve o teste comparativo do Cabotec no Raven Scope.

Corrigindo uma fala: 11.310V ou 11,31Kv

Garage 545 WhatsApp: 0800 291 2238
https://fb.me/545garage
https://garage545.business.site

Corolla 1.8 VVTi – Teste de bobinas de ignição e velas:

Teste do secundário de ignição com pinça indutiva nas bobinas COP do Corolla 2012 com motorização 1.8 Dual VVTi Flex

Análise do tempo de carregamento da bobina, e queima pela centelha nos cilindros.

Detalhes sobre a comum quebra e aplicação do tensor da correia do alternador do motor 2.0 16V EW10J4 L5 do Citroen aplicado no Xsara Picasso.

Veja o porque é comum quebrar o tensor e o suporte, além dos ruídos da correia que geralmente acontecem neste veículo.

O veículo superaqueceu sem a famosa queima da junta de cabeçote, sendo realizada troca de bomba d’água, correia dentada, tensor e óleo do motor.

Foram realizados testes de vedação, compressão e verificação de passagem de água para o lubrificante com a troca e teste do mesmo.

Utilizado o Scanner Raven 3 Scope para acompanhamento do funcionamento pós intervenção.

Agradecimento ao Barreira da Raven que sempre apoia a Garage 545.

WhatsApp: 08002912238
http://garage545.negocio.site

Foram realizados testes de vedação, compressão e verificação de passagem de água para o lubrificante com a troca e teste do mesmo.

Utilizado o scanner Raven 3 Scope para acompanhamento do funcionamento pós intervenção.

Agradecimento ao Barreira da Raven que sempre apoia a Garage 545.

Dica para retirada da flauta com as válvulas injetoras, no processo de teste e se necessária a limpeza ultrassônica.

Reitero que deve ser feita higienização da ponta e do corpo externo medição de resitência, depois serem feitos os testes: ângulo de jato, estanqueidade, equalização e sem verificada a tabela de vazão do fabricante da máquina de limpeza que você utiliza.

Somente após o teste: SE, e somente SE necessária deve ser feita limpeza em ultrassom. Após a limpeza deve ser feita a retro lavagem, passando fluído no sentido contrário e assim retirando a “sujeira” que foi descolada no ultrassom, evitando assim que seja refixada na agulha de vedação.

Posteriormente deve ser feita a com a troca das telas e anéis de vedação (O-Ring’s) e uma nova sequência de testes

Ford Ka 1998 com motor Endura-E apresentando superaquecimento.

Correções realizadas:

Troca da válvula termostática que estava travada aberta.
Troca da carcaça da válvula com obstrução no retorno.
Tensionamento da correia.
Ligação do aterramento do conjunto do motor
Religação do VSS

Mitsubishi TR4 apresentando consumo alto de combustível.

Ao medir a pressão foi identificado excesso de pressão na linha, verificando o retorno de combustível com o carro no elevador, foi notado que o mesmo estava ligado em local incorreto no tanque, na tubulação do cânister.
Retirada a bomba foi observada obstrução na válvula de retorno e sujeira no captador (peneira do pescador).
Válvula desobstruída, filtro de captação trocado e a pressão voltou ao normal.

Visite nosso site: https://garage545.negocios.site/
Facebook: https://www.facebook.com/545garage
Faça contato pelo WhatsApp: 0800291238

Teste do motor de passo Magneti Marelli utilizando a máquina de limpeza de bicos LB-25000/x4 da PlanaTC

Dúvidas?: WhatsApp 0800 291 2238
https://garage545.business.site/

O inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta.”
(mais…)

Os óleos lubrificantes são substâncias utilizadas para reduzir o atrito lubrificando e aumentando a vida útil das máquinas

(mais…)

(mais…)

O lubrificante é composto por óleos básicos e aditivos. Sua função no motor é lubrificar, evitar o contato entre as superfícies metálicas e arrefecer, independentemente de ser mineral ou sintético.

(mais…)

Viscosímetro de Stokes na FEM: nada mais que um tubo tranparente, cheio com o líquido que se deseja medir a viscosidade. Uma esfera é lançada no topo e desce com velocidade terminal (a seta indica a posição instantânea da esfera). A velocidade da esfera é medida e obtém-se a viscosidade.

(mais…)

Significado de algumas siglas nas embalagens de lubrificantes.

(mais…)