Arquivo da categoria ‘Suspensão, Direção e Freios Autos’

Como fazer corretamente a regulagem do freio de estacionamento do Mitsubishi Lancer



O acesso externo para regulagem sem retirar o disco-tambor pode ser feito pelo furo de inspeção com a tampa de borracha. A regulagem do cabo só deve ser feita pós regulagem entre sapatas e tambor.

Agendamento whatsapp: 0800 291 2238

Segundo o cliente, após uma troca de pneus a roda foi deixada desapertada (o famoso roda bamba), e após circular por alguns bons quilômetros notou um ruído, quando veio para a oficina.

Rolamento de roda danificado, cubo danificado. No vídeo, verificação do empeno do disco pós montagem do rolamento e cubo de roda.

Ao frenar (freiar, como desejar falar), o veículo vibra muito (ou trepida)…. O que pode causar isto, somente os discos de freio? Não!



É importante, para não ficar fazendo troca de peças para teste, fazer as medições nos elementos que possam causar vibração:
Empeno de disco, tambores, cubos de roda, ponta de eixo
Balanceamento de rodas
Folgas de suspensão e elementos de fixação da roda
Alinhamento direcional, principalmente a convergência.

Neste veículo os tambores eras os maiores causadores da vibração, mas também foram trocados discos e pastilhas.
Rastreamento deste veículo: https://www.youtube.com/watch?v=DRn4q…

Garage 545 Agendamento: 08002912238

Você pode optar sempre:
Um serviço de qualidade e que lhe garante vida útil das peças e certeza de funcionamento…. ou aquele baratinho que “só coloca seu carro para andar”, e sua vida em risco.

Mas é fato, cada um escolhe o tipo de comida que se alimenta, assim como escolhe o tipo de serviço que deseja:



Dica sobre o kit reparo dos pinos do cavalete que causam desalinhamento da pastilha com o disco.

Importante ressaltar que para a montagem dos pinos tem que ser verificado o cavalete e utilizado alargador caso necessário.

Agendamento whatsapp Garage 545: 08002912238
Peças fornecidas pelo Jardel Auto Peças, vendedor Carlos: (31)99663-0913

Kit de ferramentas de retorno de êmbolo pinça rotativo da Kitest. Sendo usado agora no Honda Civic, pastilhas traseiras.

Dica do indicador de desgaste da pastilha. O retorno de fluído foi bloqueado, sangria aberta recolhendo o fluído contaminado.

Recomendo o uso de graxa para 900°C ou pasta cobre na lubrificação, e opcional o anti-chio na parte traseira das pastilhas, para auxiliar as molas anti ruídos.

Porque trocar o fluído de freio? Detalhes de um cilindro mestre com defeito… Será que é papo de mecânico, mais uma enganação quando oferece troca de fluído de freio como manutenção periódica ou preventiva?

Desta vez não é um vídeo demonstrando um como fazer ou um serviço, mas uma dica para o reparador e para o cliente.

O fluído de freio, além de ser o componente que distribui a pressão no sistema, realiza outras funções e tem suas características essenciais ao seu trabalho. A absorção de água para evitar oxidação no sistema e até a característica de expansão do calor são muito importantes.

Neste vídeo o que quero mostrar é justo que os êmbolos do cilindro se danificam, tanto pela presença de materiais sólidos, assim como a presença de água não absorbida pode causar danos na parede do mesmo que “cortam” a borracha do êmbolo.

O mesmo acontece tanto nos cilindros de roda quando no cavalete de freio. Um ponto crítico do fluído é o ponto de ebulição que com fluido novo é no DOT3 205°C, DOT4 230°C e para o DOT5 que não é miscígeno com os demais é de quase 250°C.

Os sistemas não usam cilindros mestre simples há muitas décadas e há algumas já não usam também a divisão no mesmo dianteira – traseira, sendo a maioria diagonais.

Os cilindros escalonados foram usados em sistemas traseira – dianteira para veículos de carga. O sistema servo-freio é um auxiliar que multiplica a força aplicada no pedal, seja ele com bomba de vácuo ou não.

Sobre ser chamado de hidro-vácuo, seja ele mastervac ou isovac (com manutenção ou sem) é uma outra história. Que aliás eu combato desde 1994 quando comecei a lecionar, e o Alexandre da High Torque já meu ouvia brigando com isto e citou sobre os nomes errados neste vídeo.

Sobre o ABS-T da D-20 era um sistema RWAL (Rear Wheel Anti-Lock) possuía uma válvula proporcionadora traseira, destinada a equalizar a pressão exercida sobre os tambores traseiros de acordo com a carga do veículo. Isto é o que a válvula equalizadora faz, em muitos veículos. Opcional à ela e mais comum são as válvulas limítrofes de freio traseiro, cada uma com a pressão adequada ao modelo de veículo.

A troca do fluído aumenta em muito a vida útil de todos os componentes, além de evitar uma ebulição e formação de bolhas no sistema. Vamos lembrar que o ar é comprimível e o sistema de freios não admite uma folga de compressão.

Sobre o que cito, sobre simples manutenção corretiva, é mais uma prova que precisamos considerar mais o conceito de preventiva e periódica, evitado custos altos e a própria manutenção para correção de defeitos. A maioria das vezes, o que é considerado corretivo acaba por sair muito mais caro e gera muito mais risco à própria vida e de terceiros. E vale para nós reparadores como um aviso para tomarmos as devidas precauções e não fazer reparos parciais sem ter total certeza do restante do funcionamento do sistema.

Como citei no vídeo, considero que errei ao ser procurado para simples troca de pastilhas, o certo talvez fosse não executar o serviço e não só informar ao cliente dos riscos.

O cliente relatou que o veículo trepidava o freio ao frenar, mas só depois que trocou os pneus começou a sentir a rumorosidade.

Para eliminar dúvidas quanto ao disco de freio, a forma mais simples é medir o empeno com base magnética e relógio comparador ou apalpador.

No caso deste Palio, ele foi alinhado com folga nos pivôs de ambos os lados, o que provavelmente enganou o alinhador deixando um ângulo de convergência incorreto. Os leques foram trocados por remanufaturados de boa qualidade e o veículo alinhado: Trepidação solucionada.

Na montagem de pastilhas não basta fazer um serviço rápido, é preciso ser bem feito.

É comum ouvir se falar no uso de silicone no apoio das pastilhas e muitas peripécias.

O uso do spray silenciador de freio deve ser aplicado nas costas das pastilhas, mas não se deve esquecer jamais das chapas que permitem o alinhamento da pastilha com o disco, evitando a ocorrência do famoso “assovio” causado pela entrada de ar entre estas peças.

No vídeo o exemplo do HB20S sedan, mas serve para todos veículos com este sistema. Vale ressaltar que observamos que as pastilhas da marca SYL não vem com os pinos das molas chapa de alinhamento. Entre Fras-Le e Lonaflex o cliente optou pela segunda, sendo as duas fo grupo Randon.

Foi utilizado o silenciador de freios, que deve ser aplicado atrás das pastilhas, para auxiliar na montagem das molas de apoio.

O ruído entre pastilhas e cavalete, ao passar em vias irregulares (buracos) geralmente é causado por folga entre pastilha e cavalete, mas molas mostradas.

Ruídos similares a cliques ao iniciar a frenagem normalmente são causados por colga entre o pino de alinhamento e o cavalete, como mostrado. São os que recebem os parafusos de fixação da cabeça da pinça no cavalete.

Falha em sensores traseiros ABS e EBD Doblò 2015 E-torq

Como prometido no grupo sobre a malha de blindagem em cabos de sensores, o exemplo do sensor que apresentava falha 00301 de sinal alto do sensor.

O sinal se mostra visivelmente alterado com o Raven Scanner 3 em modo leitura gráfico. Isto causado pelo cabo utilizado entre os conectores do sensor.

No veículo do vídeo foram trocados ambos os sensores eliminando as falhas do ABS e EBD

Sistema ABS Teves MK20 – Código do sensor: Transmitter 46814965

Garage 545 WhatsApp: 0800 291 2238
https://garage545.business.site/
https://www.instagram.com/mecanicobh/

https://www.facebook.com/545garage

O Freio ABS (acrônimo para a expressão alemã Antiblockier-Bremssystem, embora mais freqüentemente traduzido para a inglesa Anti-lock Braking System) é um sistema de frenagem que evita que a rodabloqueie (quando o pedal de freio é pisado fortemente) e entre em derrapagem, deixando o automóvel sem aderência à pista. Assim, evita-se o descontrole do veículo (permitindo que obstáculos sejam desviados enquanto se freia) e aproveita-se mais o atrito estático, que é maior que o atrito cinético (de deslizamento). A derrapagem é uma das maiores causas ou agravantes de acidentes; na Alemanha, por exemplo, 40% dos acidentes são causados por derrapagens.

(mais…)